Curso Avançado

Captura de tela 2016-03-28 às 17.04.12

Irá começar a 4 de janeiro o Curso Avançado de Fotografia que tem a duração de 6 meses e com aulas em 3 dias de fim de semana em cada mês. Pretende-se que os alunos passem por uma diversidade de experiências fotográficas, dando-lhes uma sólida base técnica e estética. Do programa faz parte a história da fotografia, a reportagem, a fotografia de paisagem e de turismo, retrato e fotografia de bancada, entre outras áreas. O programa e forma de inscrição podem ser vistos aqui.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Bolsas de criação artística

Captura de tela 2019-12-13 às 17.59.15

O P3 do Público noticiava hoje que a Câmara do Porto tem bolsas no valor de 15 mil euros para atribuir a 15 projectos de criação artística e a dez espaços de programação, no âmbito do Criatório. Estes apoios, de periodicidade anual, abrangem as artes visuais e curadoria; artes performativas; composição, programação e performance musical; literatura e ensaio crítico. Este ano, o projecto que faz parte da Pláka, a plataforma de apoio à prática artística no Porto. Segundo a organização a bolsa deverá servir para “consolidar a actividade de artistas e agentes culturais” desenvolvidos na cidade.

As candidaturas devem ser enviadas entre 18 de Dezembro de 2019 e 27 de Janeiro de 2020 para plaka@cm-porto.pt

O regulamento pode ser visto em http://plaka.porto.pt/ficheiros/galeria/docs_66_1.pdf

Publicado em Notícias

4 gerações de fotógrafos em Lisboa

Captura de tela 2019-12-13 às 16.18.13

Fotografia Joshua Benoliel Ruah

Vai ser apresentado no próximo dia 17, pelas 18,30 h, nos Paços do Concelho da CML 4 gerações de fotógrafos em Lisboa, um livro de fotografias da família Benoliel.

Quatro gerações, a mesma família, uma única cidade. Joshua Benoliel, Judah Benoliel, Joshua Benoliel Ruah e Clara Ruah: quatro gerações em Lisboa nas quais a fotografia teve, e ainda tem, um papel importante.

“A história que este livro nos conta, através das fotografias destes quatro nomes de diferentes gerações, é um dos mais fiéis e originais testemunhos visuais das transformações vividas por Lisboa e pelas suas gentes, desde os finais da monarquia até ao século XXI.”

A publicação conta com textos da jornalista Maria Júlia Fernandes e conta com  a presença dos autores, Joshua Benoliel Ruah e Clara Ruah, neto e bisneta do fotógrafo Joshua Benoliel (1890-1968), sobejamente conhecido pelas fotografias ímpares que nos deixou da cidade de Lisboa e da vida política portuguesa dos primeiros anos do século XX.

Publicado em Notícias

Ask the kids, de Pauliana Valente Pimentel

Captura de tela 2019-12-13 às 16.06.22

O Auditório Municipal Augusto Cabrita, no Barreiro, acolhe até 19 de Janeiro do próximo ano Ask The Kids, exposição individual da fotógrafa e artista visual Pauliana Valente Pimentel (Lisboa, 1975).

O projecto fotográfico aqui apresentado centra-se no universo particular de uma certa juventude irrequieta e criativa da cidade do Porto, entre os 18 e os 25 anos de idade e que serve de modelo a uma comunidade constantemente atenta aos seus passos, deixando nos dias de hoje uma significativa marca cultural. Os retratados são dez jovens assíduos do espaço portuense “Maus Hábitos”, um local de intervenção artística e de lazer. Embora sejam desconhecidos do público em geral, estes jovens com uma mentalidade aberta são dominantes nas redes sociais, influenciando e criando tendências junto dos seus admiradores. A prática de diversas formas de arte faz parte do seu quotidiano e é nesse espaço de referência do Norte que a tornam visível, ao serem recebidos sem censura e com manifesto apoio.

Em resposta ao convite que lhe foi dirigido, Pauliana Valente Pimentel instalou-se no “Maus Hábitos”, em residência artística, dando continuidade a trabalhos anteriores sobre a juventude tais como, entre outros, O Narcisismo das Pequenas Diferenças (2018) nos Açores ou Quel Pedra (2016) em Cabo Verde. A fotógrafa fixa agora o seu olhar nesta juventude dinâmica e audaz, capaz de estabelecer percursos singulares e que se revela sem medo, rejeitando as convenções da sociedade. Pauliana capta-a na intimidade dos locais que lhe são familiares, pretendendo pôr em evidência a sensibilidade inerente a cada indivíduo, de modo a criar um conjunto de retratos onde transparece o lado mais recôndito desses jovens.

Em Ask The Kids sentimos algo de vulnerável que nos é exposto, como se retirássemos uma camuflagem e descobríssemos um facto inesperado que nos comove. Uma auto-afirmação serena imbuída de uma dose de rebeldia silenciosa mas presente, desprende-se dos rostos e atitudes dos registados, onde a dualidade de género, feminino ou masculino, é posta em causa ultrapassando rótulos pré-estabelecidos. Valente Pimentel documenta a energia de uma geração que faz acontecer, que transpõe limites abrindo horizontes, a par com dúvidas e hesitações que a possam acometer.

A artista visual produz imagens intensas deste colectivo de jovens, onde a indiferença de quem observa não tem lugar. Sem fazer identificações pessoais e sem colocar legendas, joga com a nossa percepção permitindo-nos imaginar quais os caminhos que seguem e como se movimentam. Temas da actualidade, versando questões de raça, do foro social e do meio ambiente encontram-se patentes nas entrelinhas deste trabalho, com o objectivo de estimular a nossa reflexão nesse sentido e despertar consciências.

Pauliana Valente Pimentel expõe-nos uma juventude que vai construir os anos vindouros, segura, livre de juízos preconcebidos e com uma voz activa, justificando em absoluto uma visita da nossa parte ao Barreiro.

O Auditório Municipal Augusto Cabrita situa-se na Av. Escola dos Fuzileiros Navais 53A e tem horário de funcionamento de terça a domingo das 14h às 20h. Aqui, pode ainda ser visto Release The White Rabbit de Fernando Martins, Living Among What’s Left Behind de Mário Cruz e É Só Mais Dez Minutos de Paulo Pimenta, mostras integradas numa programação anual dedicada à fotografia. Imperdível! Margarida Neves

 

Publicado em Crítica

Curso de Fotografia – nível avançado

Microsoft Word - Document3

Irá começar a 4 de janeiro o Curso Avançado de Fotografia que tem a duração de 6 meses e com aulas em 3 dias de fim de semana em cada mês. Pretende-se que os alunos passem por uma diversidade de experiências fotográficas, dando-lhes uma sólida base técnica e estética. Do programa faz parte a história da fotografia, a reportagem, a fotografia de paisagem e de turismo, retrato e fotografia de bancada, entre outras áreas. O programa e forma de inscrição podem ser vistos aqui.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Cursos de Iniciação à Fotografia

Captura de tela 2019-12-03 às 16.17.08

Fotografia Júlio Silva

Termina na próxima semana o Curso de Iniciação à Fotografia iniciado em Outubro. Depois dos alunos terem passado pela componente técnica, onde aprenderam a manusear a máquina, pela componente estética, onde a composição clássica e contemporânea foram abordadas e depois também de terem aulas práticas de exteriores, retrato e reportagem, o curso ainda irá abordar a paisagem e terminará com alguns conselho finais. Estamos satisfeitos com os resultados obtidos por estes alunos e esperamos continuar a ver fotografias suas.

Entretanto decorrem as aulas de outra turma que deverá terminar em meados de dezembro. Neste momento está na fase das aulas práticas de retrato e de finalização da composição, tendo ontem ocorrido uma aula de discussão dos resultados obtidos.

As novas turmas de iniciação vão abrir a 7 de janeiro próximo, às terças e quintas feiras em horário pós-laboral. Informações aqui.

Publicado em Formação APAF, Notícias

ALMA – The Spirit Sense, na Leica Gallery

Captura de tela 2019-11-29 às 16.42.21

Fotografia Nicholas Pinto

No Porto, na Leica Gallery até 7 de janeiro está patente a exposição ALMA – The Spirit Sense, de Nicholas Pinto.

Fotógrafo ítalo-americano radicado em Chicago, Nicholas Pinto centra o seu trabalho na fotografia documental explorando situações relacionadas com a consciência cultural e social, com a pobreza e problemas de saúde. ALMA – The Spirit Sense tenta fazer convergir num momento humano o tempo e o sujeito.

Publicado em Notícias

No próximo sábado, em Serralves

Captura de tela 2019-11-29 às 16.25.16

No próximo sábado, dia 30, pelas 17.30 h, na Fundação de Serralves decorre uma conferência inserida no ciclo “Sophia e as Artes”, que comemora o centenário do nascimento de Sophia de Mello Breyner. Serão oradores Maria Filomena Molder e Nuno Faria com moderação de Isabel Pires de Lima.

As sessões dedicar-se-ão a fazer dialogar a obra da poeta com diferentes áreas artísticas, lembrando a organização que Sophia “revelou sempre uma atenção emocionada às relações entre a arte da palavra e as outras artes. Da música à dança, passando pela pintura, pela escultura ou pela arquitetura, a presença das artes é recorrente na sua obra quer no plano temático quer a nível das formas e dos ritmos“.

Publicado em Notícias

Novo Curso de Iniciação à Fotografia – 7 de janeiro

Captura de tela 2019-10-31 às 18.13.32

Fotografia Paula Pinto

Fazer um Curso de Fotografia é um momento repleto de emoções: de reflexão, porque nos obriga a pensar nas imagens que vemos e no porquê de serem boas ou más, de raciocínio porque nos obriga a associar ideias, a ter noção de como funcionam e onde se localizam os comandos de uma máquina, de expressividade porque pela imagem expressamos pensamentos e emoções, mensagens e conteúdos, e também de construção de nós próprios, obrigando-nos a saber transmitir uma ideia e pensar porque gostamos mais de retrato ou de paisagem, obrigando-nos a ter respeito pelos outros quando os fotografamos, ou de simplesmente compreender a arquitetura de um espaço ou a beleza de uma obra de arte. Um Curso de Fotografia é tudo isto e muito mais: saber medir a luz, escolher o ISO e o WB certos, enquadrar com precisão, entre outros aspetos. A partir do próximo dia 7 de janeiro, às terças e quintas feiras entre as 19.30 e as 21.30 h vamos dar início a um novo Curso. Venha fazer fotografia! Ver aqui.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Será toda a arte colaborativa?

Captura de tela 2019-11-15 às 16.07.22

Será toda a arte colaborativa? É a pergunta que serve de mote à conferência que se realiza na Culturgest, em Lisboa, dias 19 e 20 entre as 10 e as 20 horas, Com entrada gratuita e realizada no Pequeno Auditório, coloca-se em discussão um dos temas da produção artística contemporânea, no que se refere à colaboração entre artistas ou dentro de coletivos e à influência destas colaborações nos processos criativos.

Publicado em Notícias

Henry Cartier-Bresson: retratos, no Porto

Captura de tela 2019-11-18 às 16.40.38

© Fondation Henri Cartier-Bresson / Magnum Photos

No edifício da Alfândega do Porto está patente a exposição Henry Cartier-Bresson: retratos. A exposição é baseada no livro de retratos de 1998 Tête à Tête e apresenta 121 trabalhos do fotógrafo francês, realizados ao longo de 70 anos um pouco por todo o mundo, sendo a curadoria uma parceria entre a empresa portuguesa Art For You e a Fundação Henri Cartier-Bresson. A exposição, que nos apresenta alguns trabalhos marcantes de Cartier-Bresson, junta personalidades como Marilyn Monroe, Robert Kennedy, Martin Luther King, Jean-Paul Sartre, Pablo Picasso ou Coco Chanel com inúmeros anónimos que a sensibilidade do fotógrafo registou com a sua inseparável Leica.

Paralelamente pode ser vista a exposição complementar de trabalhos sobre a cidade do Porto Retratos — Porto: Um Olhar Contemporâneo  constituída por 12 fotografias dos fotógrafos Luís Nobre, Pedro Mesquita, André Boto e Diogo Borges. As imagens são uma perspectiva contemporânea sobre os recantos que Cartier-Bresson fotografou em 1955.

Os bilhetes para a exposição, que pode ser visitada até 12 de Abril de 2020, custam 10 euros, revertendo o valor das vendas das fotografias para a Associação O Joãozinho.

Entretanto, no dia 25 de janeiro está previsto um passeio pelo Porto orientado pelo historiador Joel Cleto, recorrendo aos locais fotografados por Cartier-Bresson. “Do mercado do Bolhão a Miragaia”, assim se designa este percurso, evocará também outros nomes da fotografia portuense como Aurélio Paz dos Reis ou Emilio Biel, entre outros, e naturalmente passará pelo Centro Português de Fotografia.

Publicado em Notícias

O tempo das mulheres, o novo livro de Alfredo Cunha

Captura de tela 2019-11-18 às 15.57.25

No próximo dia 23, pelas 18 horas, na Leica Gallery Porto, é apresentado O tempo das mulheres, o mais recente livro do fotógrafo Alfredo Cunha. Recorde-se que a Leica Gallery fica na Rua Sá da Bandeira 48-52, no Porto.

Publicado em Notícias

Paris Photo

Captura de tela 2019-11-15 às 15.44.39

Terminou a Paris Photo na sua ediçãoo de Paris. Anuncia-se já a edição de Nova Iorque  em abril de 2020. Vale a pena espreitar o que se vai fazendo em fotografia e que é apresentado nos grandes eventos. Para ver aqui.

Publicado em Notícias

O trabalho de Thilde Jensen no P3 do Público

Captura de tela 2019-11-13 às 12.46.31

Fotografia Thilde Jensen, Bobby é sem abrigo há 13 anos, Las Vegas, Nevada, 2016

O suplemento P3 do jornal Público traz-nos hoje um artigo de Ana Marques Maia sobre Thilde Jensen, uma fotógrafa que decidiu fotografar os sem abrigo, juntando ao lado humano uma estética moderna. Vivenciar o que é ser sem abrigo significou o continuado desaparecimento da sua identidade. Para ler aqui. Alertamos para a violência de algumas imagens.

Publicado em Notícias

Unlimited a sky full of light , de Clara Afonso, em Cascais

Captura de tela 2019-11-12 às 18.41.14

Da série UNI-VERSUS a sky full of light, Clara Afonso, Fotografia sobre Alumínio, 35×35 cm

Em Cascais, no Centro Cultural, inaugura no próximo sábado Unlimited a sky full of light de Clara Afonso (Castelo Branco, 1959). Diz-nos o texto de apresentação desta exposição que esta é “uma reflexão onde a pintura se associa à fotografia e à imagem, envolvendo diferentes áreas do conhecimento na criação plástica, que procura fortalecer temas ligados à expansão da consciência global potencializando um olhar diferente, um olhar mais consciente, talvez mesmo o despertar da Espiritualidade”. Sendo ainda dito na apresentação que “tudo é energia, frequência e vibração” e fazendo um apelo à subtileza dos “sentidos da alma”, a artista convida-nos à meditação e a um “olhar interior mais consciente, mais atento, ao despertar da espiritualidade para uns, expansão de consciência para outros” num convite ao sentir das imagens, ligando céu e terra, “vibrando em perfeita harmonia com a musicalidade dos sons da natureza, permitindo seguir o seu ritmo em sentimentos de aceitação de alegria e paz”.

Publicado em Notícias

A Espiritualidade Laica – de Ulisses ao casamento de amor, em Serralves

Captura de tela 2019-11-12 às 18.15.36

A Espiritualidade Laica – de Ulisses ao casamento de amor é o título da conferência que decorre na Fundação de Serralves no próximo dia 18, segunda feira, pelas 21.30 e integrada no ciclo Arte e Espiritualidade, comissariado por Pedro Abrunhosa e Paulo Mendes Pinto. A conferência é proferida por Luc Ferry, ex-Ministro francês da Juventude, Educação e Pesquisa, filósofo e escritor. Pretende-se explorar a forma como a Arte dialoga com a Ciência, a Filosofia, a Religião e o Pensamento.

Publicado em Notícias

Open call do LAC

Captura de tela 2019-11-12 às 18.05.32

O LAC – Laboratório de Atividades Criativas lançou uma open call destinada a artistas visuais para projetos que decorrem entre fevereiro e agosto de 2010. As regras das candidaturas podem ser vistas aqui.

Publicado em Notícias

O narcisismo das pequenas diferenças

Captura de tela 2018-04-26 às 21.32.16

Fotografia Pauliana Valente Pimentel

No Arquivo Fotográfico de Lisboa está patente ao público, até 11 de janeiro, O Narcisismo das pequenas diferenças de Pauliana Valente Pimentel. Acompanha a exposição uma folha de sala, bem concebida e esclarecedora, e um catálogo com imagens que vão para além das selecionadas para exposição.

É uma exposição que retrata a população jovem da ilha de S. Miguel, nos Açores, e embora a autora tenha dado uma particular atenção à vila de Rabo de Peixe, a verdade é que aquelas imagens nos mostram a Relva, a Ribeira Grande, ou até Ponta Delgada, locais grandes e pequenos com muito em comum. Quem conheça a realidade local consegue identificar naquelas imagens realidades e anseios culturais, tradições e práticas, formas de pensar e de olhar para si e para os outros.

Diz-nos António Pedro Lopes, autor do texto da folha de sala que acompanha a exposição que “estudam, trabalham, trabalham enquanto estudam. Todos têm telemóvel, ouvem música tiram selfies e sabem o poder que uma fotografia carrega”. Nesta altura poderíamos dizer que seriam jovens de qualquer ponto do país. Mas o autor esclarece-nos, e as imagens traduzem isso, que “andam a cavalo, participam em bailes de debutantes onde são apresentadas à sociedade e fazem surf e patinagem artística. Vestem-se de princesas e bandeiras dos Açores, mostram-se com a roupa das mães e brincam aos editoriais de moda. Aparecem em casas centenárias, palácios com animais embalsamados, em clubes sociais privados ou em cavalariças com cavalos brancos. Pergunto-me se são de famílias de brasão, que último nome têm, de “quem são ?” – a pergunta primeira que persiste em sair das bocas desconfiadas, que definem e categorizam o outro a partir da sua família.” Este relato, que o autor do texto transmuta em palavras da autora, pode dizer-se, resume toda a exposição e é uma ajuda ímpar para compreendermos aquelas imagens.

Na folha de sala que acompanha a exposição a autora confessa-nos que depois esquece estas condicionantes “porque na diferença, eles abrem as portas dos seus universos, as suas ruas, salas-de-estar ou quartos de cama. Quartos decorados por si, ou então não, são mesmo os seus quartos nas casas dos pais. Quartos com registos do Santo Cristo dos Milagres, colchas de enxoval, móveis antigos ou, então, papéis de parede baratos floridos, e padrões tigresse e zebra”. Não se pense que estas palavras transmitem um olhar crítico. São, principalmente, palavras de compreensão, que nas imagens se transformam em proximidade e cumplicidade, características fundamentais num projeto documental como este baseado no retrato e no registo de ambientes, algo que só se consegue com confiança e compreensão, sem juízos de valor prévios ou o olhar ligeiro do curto espaço de tempo de uma visita turística. Aliás, no texto de parede é referida a importância da estadia prolongada e repetida da autora na ilha, que permitiu a sua entrada no espaço íntimo dos retratados, notando-se como traço de união entre todas as imagens a cumplicidade entre cada um dos retratados e a autora. Só isso possibilita aqueles olhares, expressões e poses.

Paradoxalmente há em toda a exposição uma certa melancolia, que traduz também uma certa opção estética da autora, que se materializa nas poses e numa atitude aparentemente alheada, nos ambientes ou nas imagens da floresta micaelense, onde não faltam os nevoeiros e as neblinas. Este trabalho, feito em 2017, mostra-nos uma genuinidade, mas também a irreverância, a vida calma da ilha a par com a alegria típica de quem é jovem, a liberdade da diferença, mas igualmente o peso da tradição, que é particularmente sentido em S. Miguel e expresso nas referências e práticas religiosas.

E se todas as imagens transpiram autenticidade, não é menos verdade que estas fotografias  carregam um rigor e um domínio técnico merecedores de referencia e que pode ser visto na medição de luz ou na correção de perspectivas.

Inspirando-se em escritos de Freud, o título O narcisismo das pequenas diferenças, está espelhado nas imagens de cada um voltado sobre as suas próprias diferenças, tal como nas palavras de António Pedro Lopes quando afirma que aqueles jovens “carregam o corpo com orgulho, com a força de serem tudo o que quiserem e puderem ser, ou lhes deixarem ser ou os educarem para ser. São eles ali, num choque entre a sua cultura e condição”. A não perder, até janeiro. António Lopes

Publicado em Crítica, Notícias

No Porto, no Centro Português de Fotografia

Captura de tela 2019-11-07 às 16.58.52

Fotografia Luís Barra / Revista Visão

No próximo sábado inauguram no Centro Português de Fotografia, no Porto, a exposição referente ao Prémio Estação Imagem 2019 – Coimbra, e inaugura também a exposição Resistir ao Idai, uma exposição coletiva da autoria de vários fotojornalistas da imprensa portuguesa. Ambas as exposições inauguram às 16 horas.

Publicado em Notícias

Em Serralves

Captura de tela 2019-11-07 às 16.48.32

No próximo sábado, dia 09 de novembro, terá lugar na livraria da Fundação de Serralves a sessão de lançamento do livro Portuguese Emerging Art 2019, no qual a arte emergente portuguesa é protagonista.

É a terceira edição desta publicação anual, levada a cabo pela EMERGE – Associação Cultural, um projeto que visa promover o trabalho produzido por artistas emergentes portugueses e, pela primeira vez, residentes em Portugal.

Na apresentação estarão presentes Daniela Ambrósio, diretora da associação e coordenadora do livro, Jorge Reis, mentor do projeto, Patrícia Dias Mendes, diretora da Fundação PLMJ, e os jurados desta edição: o galerista Danilo Fortunato, os curadores Heloísa Vivanco e Hugo Dinis e a investigadora María Gracia de Pedro.

Durante a sessão, serão divulgados os premiados pela galeria Cisterna e a residência artística em new media art TempStudio.

Publicado em Notícias

Mês da Fotografia de Almada

Captura de tela 2019-11-07 às 16.30.41

Fotografia Carlos Noronha/Délio Jesse

Inauguram hoje as primeiras exposições do Mês da Fotografia de Almada, sendo que a partir de dia 9 já estão inauguradas as restantes exposições. A organização é do ImaginArte Almada, em colaboração com a Câmara Municipal, que com esta edição celebra dezanove anos de eventos e nove edições do Mês da Fotografia. Nesta edição, uma vez mais o Mês da Fotografia pretende estimular os mais jovens a fazerem fotografia através de um conjunto de exposições e de outras atividades de caráter formativo.

Assim, hoje às 21.30 horas, na Galeria Municipal de Arte, é inaugurada Zero/Zero de Carlos Noronha e Délio Jesse, exposição que pode ser vista até 1 de fevereiro. No dia 9, no Solar dos Zagalos, inauguram Medo? Não é da mata e Sustentabilidade – aqui e agora, dos alunos do Agrupamento de Escolas Professor Ruy Luís Gomes e da Escola Básica Elias Garcia. Também no dia 9, mas no Convento dos Capuchos, inaugura Im(permanências) de Manuel Botelho.

Captura de tela 2019-11-07 às 16.39.20

Fotografia Manuel Botelho
Publicado em Notícias

Novas Visões na Fotografia Contemporânea

Captura de tela 2019-11-06 às 16.36.56

Fotografia Laurence Rasti

Nas Carpintarias de S. Lázaro, em Lisboa, continua a decorrer uma das exposições do Festival Imago Lisboa 2019, uma organização da associação cultural Cedilhas & Legendas. Ali se apresenta a exposição Novas Visões na Fotografia Contemporânea, com imagens de Demetris Koilalous, Fillipo Zambon, Jon Cazenave, Jonathan Llense, Katrien de Blauwer, Laurence Rasyi, Liza Ambrossio, Malú Cabellos, Melanie Walker, Nydia Blas, Shen Chao Liang e Virginie Rebetez.

Recorde-se que as Carpintarias de São Lázaro foram inauguradas em 2017, definindo como sua missão promover a cultura e as Artes Contemporâneas, desde Artes Visuais a Música, Teatro e Dança, Cinema e Gastronomia, onde a criatividade, a inovação e o cruzamento multidisciplinar criam a oportunidade de reunir pessoas, comunidades e conhecimento. O horário de funcionamento é de quinta a domingo das 12.00 às 18.00, terminando a exposição no próximo dia 17.

Captura de tela 2019-11-06 às 16.37.40

Fotografia Nydia Blas
Publicado em Notícias

Cursos de Fotografia

Captura de tela 2019-10-31 às 18.13.32

Fotografia Paula Pinto

A partir da próxima segunda feira abrem as inscrições para os Cursos de Iniciação e Avançado. Atualmente decorrem duas turmas do nível de iniciação, devendo o novo curso iniciar-se nos últimos dias de novembro. Nas turmas que decorrem, uma está a iniciar a componente técnica da máquina fotográfica e as primeiras abordagens à estética e composição, e outra trabalha já nas aulas práticas de retrato. Deixamos aqui duas imagens executadas por Paula Pinto e Filipa Ferreira, duas das alunas de uma destas turmas.

Captura de tela 2019-10-31 às 18.13.07

Fotografia Filipa Ferreira

Quanto ao Curso Avançado ele terá início a 7 de dezembro, sendo um Curso essencialmente prático, onde serão abordados vários géneros de fotografia. Mais informações aqui.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Em Foz Côa

Captura de tela 2019-10-31 às 17.58.54

A partir do próximo dia 4 e até 6 de janeiro, em Vila Nova de Foz Côa é apresentado o projeto Arte Solta,. Uma exposição coletiva de caráter itinerante de iniciativa do espaço Q. As obras estão expostas no Centro Cultural de Vila Nova de Foz Côa.

Publicado em Notícias

No Arquivo Fotográfico, em Lisboa

Captura de tela 2018-04-26 às 21.32.16

Fotografia Pauliana Valente Pimentel

O Arquivo fotográfico, em Lisboa, apresenta este mês diversas atividades: a 15 de novembro termina a imagem contextualizada que traz a público os trabalhos dos jovens estudantes de fotografia Anita Marante, Francisca Soares, Juliana Campos, Rita Leite e Sebastião Costa, que expõem Around what is almost not happening, Paisagem-memória, Entropia, Luz Oblíqua e 2BTITLED, respetivamente.

Entretanto continua patente a exposição de Pauliana Valente Pimentel, O Narcisismo das pequenas diferenças, a qual apresenta nesta série de fotografias uma narrativa visual centrada na vivência de alguns jovens açorianos. A temática dominante é o território insular, com preponderância nos comportamentos, na procura do belo e nas múltiplas situações do quotidiano onde se abordam conceitos como diferença, tolerância ou transgressão. Diz-nos a autora que “esta série pretende retratar a juventude de S. Miguel nos Açores, no seu contexto social e paisagístico. Este tipo de abordagem vai de encontro ao que eu tenho vindo a desenvolver nos últimos anos – “Jovens de Atenas”(2012), “The Passenger”(2014), “Behaviour of Being” (2105), “Quel Pedra”(2016). Interessa-me a questão insular, perceber como se move a juventude, que tipo de grupos existem, o tipo de abertura e liberdade que têm e como se manifesta”.

No seu 10º aniversário, a Feira do Livro de Fotografia de Lisboa irá decorrer uma vez mais nas instalações da rua da Palma. Este ano a organização  apresenta algo diferente das edições anteriores, apostando numa reflexão sobre os últimos 10 anos  da Feira. A iniciativa que irá decorrer nos dias 29 e 30 de novembro, entre as 17h00 e as 21h00 de sexta-feira e as 10h00 e 21h00 de sábado, contará assim com mesas redondas e debates, exposições de maquetas e workshops.

Publicado em Notícias

Transcriptions (part 2)

Captura de tela 2019-10-28 às 16.03.42

Fotografia Armando Castro

Até 21 de novembro no Edifício Central Da Câmara Municipal de Lisboa (Campo Grande 25) pode ver a exposição Transcriptions (part 2) de Armando Castro.

A exposição, que pode ser visitada de segunda a sexta feira das 8 às 20 horas, tem por objeto a natureza e é uma sequência de Transcriptions (part 1) onde o seu autor se centrava nas árvores, troncos e folhas. Estas novas “transcrições” da natureza envolvem um renovado olhar sobre as coisas belas que nos cercam, agora centrado sobre rochas, texturas e formas, num caminho mais abstracionista mas igualmente sentido.

Publicado em Notícias

Cursos de Fotografia

Captura de tela 2019-10-24 às 15.34.45

Fotografia Joana Pratas

Teve ontem início uma nova turma do Curso de Iniciação à Fotografia. O Curso terá uma duração aproximada de mês e meio com aulas teóricas e práticas que envolvem uma componente técnica, de controle da luz e domínio da máquina fotográfica, e outra estética, relacionada com a educação visual e a composição. Entretanto deixamos aqui uma imagem de Joana Pratas e outra de Hugo P. Ferreira, executadas durante uma da aulas práticas da turma que teve o seu início a 3 de outubro.

Captura de tela 2019-10-24 às 15.39.43

Fotografia Hugo P. Ferreira
Publicado em Formação APAF, Notícias

IMAGO Lisboa

Captura de tela 2019-10-24 às 15.03.54

Fotografia São Trindade

Até 17 de novembro decorre a 1ª edição do festival internacional de fotografia IMAGO LISBOA, Organizado pela Cedilhas & Legendas – associação cultural, o festival terá exposições e eventos que acontecem em vários locais: Convento da Graça, Carpintarias de São Lázaro, Museu da Água, Praça Paiva Couceiro, Arquivo Fotográfico Municipal, Casa Independente, Galeria das Salgadeiras, Módulo – Centro Difusor de Arte, Galeria Little Chelsea, Galeria Luís Geraldes, Pequena Galeria.

O festival pretende dotar a cidade de um acontecimento fotográfico regular, que potencialize as diferentes práticas fotográficas e obtenha reconhecimento nacional e internacional. O conjunto de exposições tem em conta três vertentes essenciais: dar a conhecer autores atuais de reconhecida relevância internacional, promover um maior conhecimento e circulação internacional dos artistas portugueses e recuperar memórias e produzir novos registos documentais que concorram para o desenvolvimento da cidadania e maior sensibilização para o nivelamento de assimetrias sociais.

Sugerimos uma visita às exposições presentes bo Museu da Água, na Calçada dos Barbadinhos a Santa Apolónia, com trabalhos de Augusto Brázio, Luísa Ferreira, Pedro Letria e São Trindade.

Captura de tela 2019-10-14 às 16.15.05

Fotografia Luísa Ferreira

 

 

 

 

Publicado em Notícias

Preto Books

Captura de tela 2019-10-24 às 14.45.26

A Preto Books lançou mais um número. Feita por fotógrafos e com o objetivo de estabelecer uma ligação entre os que se dedicam a esta atividade, a revista Preto assume que não é um portfolio ou que não há nenhum tema ou texto predefinidos e que ss imagens e sua apresentação podem contar simultaneamente diferentes histórias. Com imagens de Chris Shaw, Jehsong Baak, Magnus Cederlund e Miguel Oriola. Em https://pretobooks.com/Preto-Magazine-Issue-9

Publicado em Notícias

Em Lamego

Captura de tela 2019-10-21 às 15.29.34

A 7.ª edição do Ciclo de Fotografia do Museu de Lamego (2019) alarga-se ao Vale do Varosa com a realização de quatro exposições simultâneas: no Museu de Lamego, Mosteiro de Sta Maria de Salzedas, Torre de Ucanha e Convento de Sto António de Ferreirim. Esta edição é dedicada à viagem convocando os 500 anos da circum-navegação por Fernão de Magalhães. A organização é do Museu de Lamego e do MIRA FORUM, com curadoria de Manuela Matos Monteiro e João Lafuente

Publicado em Notícias

Lisboa, por Janine Barreto, no P3

Captura de tela 2019-10-24 às 14.29.08

Fotografia Janine Barreto

O Público, no seu suplemento P3, oferece-nos uma interessante visão (crítica) sobre a massificação do turismo em Lisboa. Pelas palavras e pelas imagens de Janine Barreto, ex-condutor de tuk-tuk, a reportagem constitui um alerta para a descaracterização da cidade. São imagens que nos mostram uma cidade frenética e de usofruto rápido. São também uma chamadsa de atenção a propósito da fotografia ligeira e superficial feita por todos nós quando viajamos. Mais do que uma reportagem sobre este tema, é também um momento de reflexão sobre a fotografia. Para ler aqui.

Publicado em Notícias

Curso de Fotografia

Captura de tela 2019-10-21 às 16.20.23

Fotografia Rafaela Dionísio

Captura de tela 2019-10-21 às 16.19.55

Fotografia Hugo P. Ferreira

Está a decorrer o Curso de Iniciação à Fotografia que teve início nos primeiros dias deste mês. Depois de uma base teórica de técnica e de uma abordagem estética que se prolonga durante todo o curso, este fim de semana teve lugar a aplicação prática do controle da luz, trabalhando em diferentes modos, de entre os quais o manual. O próximo bloco teórico-prático tem início esta semana com fotografia de retrato, executada em estúdio e individualmente, ao qual se segue prática de fotografia em espaços fechados. Entretanto, deixamos aqui três imagens decorrentes da abordagem estética executadas pelos alunos e referentes à abordagem estética, baseada até agora nos enquadramentos, uso da distância focal, ambiencia, mensagem e conteúdo, entre outros aspetos abordados.

Captura de tela 2019-10-21 às 16.20.50

Fotografia Morbeck

Entretanto, esta semana, iniciaremos uma nova turma com aulas às segundas e quartas feiras, das 19.30 h às 21.30 h. Mais informações em https://associacaoportuguesadeartefotografica.wordpress.com/formacao/curso-de-iniciacao-a-fotografia/

Publicado em Formação APAF, Notícias

Manuel de Oliveira e o cinema – conferência

Captura de tela 2019-10-21 às 15.46.23

No dia 22 de outubro às 18h30, Jacques Lemière, investigador francês na área do cinema e da antropologia política, apresentará uma conferência sobre Manoel de Oliveira e o Cinema Português, no Auditório da Casa do Cinema Manoel de Oliveira, no Porto. A conferência é promovida pela Fundação de Serralves.

Publicado em Notícias

Na Guarda

Captura de tela 2019-10-21 às 15.40.33

A Fundação de Serralves e a Câmara Municipal da Guarda promovem a exposição Mesa dos sonhos: Duas coleções de arte contemporânea — Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento e Fundação de Serralves, que inaugura dia 23, na Galeria de Arte do Teatro Municipal da Guarda, e se prolonga até 23 de novembro.

Segundo a nota de imprensa “esta exposição não pretende fixar-se num único meio de expressão artística mas estabelecer diálogos e confrontos entre diferentes modos de produção e de pensamento. Através do diálogo entre as duas coleções, o espectador é convocado para uma pluralidade de universos e de questões estéticas, políticas e poéticas”.

Com curadoria de João Silvério “a exposição resgata para o seu título um poema de Alexandre O’Neill, reconhecido poeta e artista visual, e parte da mesa enquanto metáfora e realidade vivida — um lugar de encontro, de confronto, de comunhão, de deriva, e um espaço social, seja na intimidade da casa ou num espaço aberto e partilhado como o espaço público“.

Publicado em Notícias

7ª edição do Ciclo de Fotografia do Museu de Lamego

Captura de tela 2019-10-21 às 15.29.34

Sob o tema A Viagem decorre a 7ª edição do Ciclo de Fotografia do Museu de Lamego. O mar que nos liga, uma coletiva proveniente dos Encontros da Imagem,,Três cidades de Marrocos, a partir de fotografias e do livro de Vergílio Ferreira e patente no Museu de Lamego, A circum-navegação na palma da mão, uma coletiva de fotografia mobile e apresentada no Mosteiro de Santa Maria de Salzedas, e Há ir de voltar, de Lucília Monteiro e que pode ser vista na Torre de Ucanha, estão patentes ao público até fevereiro, sendo a curadoria da responsabilidade de Manuela Matos Monteiro e João Lafuente.

Publicado em Notícias