Concurso de Fotografia Gerês-Xurés

Fotografia Diogo Ferreira

Numa parceria entre a CCDRN e o Mira Fórum, está patente até 29 de novembro a exposição do Concurso de Fotografia Gerês-Xurés na Galeria da Biodiversidade da Universidade do Porto, no Jardim Botânico do Porto. A exposição pode ser visitada das 10 às 18 horas e um conjunto de fotografias disponibilizado pela organização pode ser visto aqui

Publicado em Notícias

Imago Lisboa Photo Lisboa

Fotografia Catarina Osório de Castro

No âmbito das atividades promovidas pelo Imago Lisboa Photo Festival, esta sexta feira decorre a última sessão do programa FOTOGRAFIA AMBULANTE com a participação de Cristina H. Melo e Catarina Osório de Castro, na Biblioteca de Alcântara, em Lisboa, entre as 18.30 e as 20.00 horas.

No fim de semana de 31 e 1 decorre uma feira do livro nos Ateliers da Penha no Alto do Varejão 10 A (próximo do Cemitério do Alto de S. João).

Entretanto deixamos aqui uma imagem de Catarina Osório de Castro, cujo trabalho é apresentado nas Carpintarias de S. Lázaro e que aqui já noticiámos.

Publicado em Notícias

Todd Hido, no MNAC em Lisboa – Imago Lisboa Photo Festival

Fotografia Todd Hido, #11506-3940, 2014, Cortesia galerie Les Fils du Calvaire

No Museu Nacional de Arte Contemporânea, ao Chiado, em Lisboa, está patente até 3 de janeiro a exposição de Todd Hido (Kent, Ohio, EUA, 1968), através das series House Hunting e Bright Black World, onde sua formação no Museum of Fine Arts de Boston e na Trufts University está bem presente no seu trabalho pela composição e pelo rigor técnico. A exposição integra o Imago Lisboa Photo Festival com exposições em vários pontos de Lisboa.

A série House Hunting, que deu origem a um livro em 2001,  apresenta-nos a imagem de marca do seu trabalho: as habitações da população dos EUA, onde a opção pelo noturno e o tratamento usado nos conduz a uma visão romântica, nebulosa e nostálgica, onde é visível uma forte influência do cinema. Particularmente nesta série, o autor usa a cor e as gradações da luz em favor da criação de atmosferas misteriosas onde a presença humana é implícita deixando-nos espaço para a nossa imaginação, ou é subtilmente presente com as luzes do interior acesas, mas que nos coloca como estranhos visitantes daqueles espaços, onde impera o silêncio e a solidão, ainda que saibamos que muitas daquelas imagens são consequência de histórias e esperanças perdidas na sequência da crise de 2008, com as consequentes execuções de hipotecas e do desfazer de sonhos, que as casas fechadas e os ambientes noturnos tão bem traduzem.

Na série Bright Black World o autor abandona os subúrbios norte americanos para nos levar até paisagens desoladas no norte da Europa, numa dicotomia entre luz e sombra, abrindo-nos a porta para a questão das alterações climáticas. Como em outras partes da exposição remete-nos para o universo da pintura (série Bright Black World #11946-9910 e 11940-3031, ambas de 2019), ou do cinema (série House Hunting #2215 de 1998, #1975a de 1997 e #2522 de 1999), ou onde se sente o arrebatamento da luz (série Bright Black World #11798-3868 de 2018).  

Destaque também para o seu trabalho de retrato, que deu origem ao livro Between the two, em 2007. Os que são aqui apresentados, no MNAC do Chiado, são tratados muito pessoais e sentidos, onde Todd Hido dá particular importância à luz (#11506-3940 de 2014 e #11219-1352 de 2014) ou que nos aproximam da pintura (#11627-1071 de 2017). Aliás, o uso da luz em favor da ideia que pretende transmitir é a nota dominante, mesmo que possa parecer em excesso como no caso das colagens, onde subordina a imagem à ideia. António Lopes

Publicado em Crítica

Manuel de Oliveira – fotógrafo

A acompanhar a exposição Manoel de Oliveira: Fotógrafo, na Casa do Cinema Manoel de Oliveira, a Fundação de Serralves publicou um livro dedicado às fotografias pertencentes ao acervo do realizador. São imagens produzidas entre o final dos anos 1930 e meados dos anos 1950, que revelam não só uma faceta ignorada do realizador – a sua atividade como fotógrafo –, como lançam, também, novas hipóteses de olhar para a evolução da sua obra cinematográfica.

O livro conta com ensaios de António Preto, Diretor da Casa do Cinema e curador da exposição, Bernardo Pinto de Almeida, ensaísta e professor catedrático da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, David Campany, investigador britânico especializado na relações entre cinema e fotografia, Emília Tavares, conservadora e curadora para a área de Fotografia e Novos Media no Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado, e Maria do Carmo Serén, coordenadora no Centro Português de Fotografia e investigadora do CITCEM – Centro de Investigação Transdisciplinar, da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

Publicado em Notícias

Aleixo, de David Gonçalves

Acaba de ser publicado o novo livro de David Gonçalves (Lisboa, 1990) intitulado Aleixo. O autor conta-nos que Aleixo é o retrato dos últimos dias de um dos bairros mais marcantes da cidade do Porto, constituído por 5 torres e conhecido pelos seus problemas ligados à toxicodependência.

Com trabalhos em diversas coleções públicas e privadas, o trabalho do autor pode ser visto em https://davidgoncalves.site/bio/

Fotografia David Gonçalves

Publicado em Notícias

Iniciação à Fotografia

A partir do dia 3 de novembro a APAF vai realizar um novo Curso de Iniciação à Fotografia. Este Curso é destinado a todos quantos querem começar a aprender fotografia desde a matéria mais básica, como enquadramentos, medição de luz ou manuseamento da máquina, pretendendo no final deixar uma informação sólida sobre fotografia, quer em termos técnicos, quer estéticos. Pretende-se que o aluno aprenda a trabalhar com a sua máquina em modo manual adotando os parâmetros que entender por melhores em cada momento, nomeadamente trabalhar nos diferentes modos da máquina, controlar a luz, o ISO e o WB. A componente estética é baseada na visualização e discussão de exemplos, que incluem história da arte, da fotografia e ainda trabalhos de diversos fotógrafos, criando hábitos de reflexão sobre a leitura de uma imagem, distinguindo entre gosto pessoal e qualidade de uma obra.

As aulas decorrem às terças e quintas feiras das 19.30 às 21.30 h. Mais informações em https://associacaoportuguesadeartefotografica.wordpress.com/formacao/curso-de-iniciacao-a-fotografia/

Publicado em Formação APAF, Notícias

O olhar do mundo

Em Ponta Delgada, Açores, até dia 27 pode ver a exposição de Daniel Rodrigues O olhar do mundo. A exposição está patente no Azor Hotel.

Publicado em Notícias

Simpatia pelo que se acrescenta ao já existente sentimento de inquietação, de Paulo Paz

Até ao próximo domingo pode ver na Galaria Arte Graça, em Lisboa, Simpatia pelo que se acrescenta ao já existente sentimento de inquietação, de Paulo Paz. A mostra é composta por um conjunto de estudos (fotocópias, grafite, riscos, cortes) rasgados, colados e montados em grupos bem definidos. O suporte é a fotografia e sua falsa realidade. A exposição pode ser visitada este fim de semana das 10 às 20 horas, e a Galeria Arte Graça  fica na rua da Graça 29.

Publicado em Notícias

Open Call

Está aberta a chamada para a edição de 2020/2021 da Bienal Fotografia do Porto, promovida pela plataforma CI.CLO e que este ano conta com o apoio mecenático cultural do BPI e da Fundação “la Caixa”. Recorde-se que a Bienal está prevista realizar-se entre 14 de maio e 27 de junho de 2021.

Como resultado desta colaboração, a Bienal’21 lança o programa de criação e exposição “Cidades na Cidade”, o qual pretende desenvolver projetos fotográficos sobre iniciativas comunitárias urbanas no campo da justiça social e ecológica, orientadas para a apresentação de soluções locais para questões globais. 

O programa vai oferecer duas Bolsas com o apoio do BPI e da Fundação “la Caixa” a artistas ou coletivos naturais de ou residentes em Portugal ou Espanha. 

Os artistas selecionados vão integrar um projeto colaborativo que envolverá interconexões com dois curadores e outros especialistas convidados e resultará numa exposição na Estação de Metro de São Bento, integrada na programação da Bienal’21 Fotografia do Porto e da PHotoESPAÑA 2021, de 14 de maio a 27 de junho de 2021.

As candidaturas estão abertas até 30 de novembro de 2020.

Para informação detalhada sobre as Bolsas e a submissão das candidaturas, consultar o Regulamento em português ou espanhol.


Publicado em Notícias

Habitar a Obra, de Helena Almeida, na Guarda

Imagem: Helena Almeida, Sem título, 1994–95. Col. Fundação de Serralves – Museu de Arte Contemporânea, P

A Fundação de Serralves promove na Guarda a exposição Habitar a Obra, de Helena Almeida. A exposição estará patente no Museu da Guarda a partir de dia 27 e até 24 de janeiro, com curadoria de Marta Moreira de Almeida.

Helena Almeida produziu uma vasta obra onde se destaca um marcado interesse pelo corpo, incluindo a partir dos anos setenta o recurso à fotografia.

Publicado em Uncategorized

Novo Curso de Fotografia

Estão abertas as inscrições para o curso de fotografia que terá início a 3 de novembro.

Fazer um Curso de Fotografia é um momento repleto de emoções: de reflexão, porque nos obriga a pensar nas imagens que vemos e no porquê de serem boas ou más, de raciocínio porque nos obriga a associar ideias, a ter noção de como funcionam e onde se localizam os comandos de uma máquina, de expressividade porque pela imagem expressamos pensamentos e emoções, mensagens e conteúdos, e também de construção de nós próprios, obrigando-nos a saber transmitir uma ideia e pensar porque gostamos mais de retrato ou de paisagem, obrigando-nos a ter respeito pelos outros quando os fotografamos, ou de simplesmente compreender a arquitetura de um espaço ou a beleza de uma obra de arte. Um Curso de Fotografia é tudo isto e muito mais: saber medir a luz, escolher o ISO e o WB certos, enquadrar com precisão, entre outros aspetos. Acresce ainda que todos os trabalhos dos nossos alunos são analizados e discutidos, sendo também tarefa dos alunos aprender a selecionar as imagens que apresentam durante o curso. A partir do próximo dia 3 de novembro, às terças e quintas feiras entre as 19.30 e as 21.30 h vamos dar início a um novo Curso. Venha fazer fotografia! Ver aqui.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Imago Photo Festival

Fotografia Patrick Galbats

Decorrem em vários pontos de Lisboa diferentes exposições integradas no Imago Lisboa Photo Festival 2020, com direção artística de Rui Prata. São propostas que merecem atenção pela contemporaneidade das propostas apresentadas, quer de autores nacionais, quer estrangeiros. Além das exposições há diversas conferências programadas e projeções. Sugerimos uma visita à programação em www.imagolisboa.pt

Publicado em Notícias

Em Loures

Em Loures, inaugura no próximo dia 24 a exposição Suspension of disbelief , de Ivo Canelas. São três dezenas de imagens que resultam do trabalho desenvolvido ao longo de quase 20 anos que nos remetem para cenários de cariz quase cinematográfico e teatral.

A exposição está patente na Galeria Municipal Vieira da Silva, sendo visitável de terça a sábado das 10 às 13 e das 14 às 18 horas.

Publicado em Notícias

Cursos de fotografia na APAF


Fotografia Francisco Teixeira

Prosseguem os Cursos Avançado e de Iniciação. Neste, estamos a terminar uma das turmas, faltando apenas o módulo de fotografia noturna e devendo iniciar-se novo curso no final deste mês. Aqui deixamos duas imagens, uma do Francisco Teixeira e outra de Rita Trabulo.

Fotografia Rita Trabulo

No Curso Avançado de Fotografia decorreu este fim de semana mais uma sessão, desta vez para a turma B, que incluiu uma visita às exposições presentes nas Carpintarias de S. Lázaro, da qual os formandos têm de elaborar um texto crítico. A sessão deste fim de semana incluiu também a abordagem de projetos e de formas de os expor.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Nas Carpintarias de S. Lázaro, em Lisboa

Nas Carpintarias de S. Lázaro, em Lisboa, está patente ao público um conjunto de exposições integradas no Imago Lisboa Photo Festival 2020. Sugerimos uma visita já que além de outros olhares, de alguns trabalhos muito interessantes, ali temos também um conjunto de projetos onde a importância do conceito está muito presente, mostrando uma contemporaneidade dos olhares presentes e da coerência e solidez dos projetos.

Se quiséssemos destacar alguns dos trabalhos presentes poderíamos começar por Catarina Osório de Castro que nos leva a descobrir o que está para além das portas das casas de família, conseguindo transmitir-nos ambientes de reflexão nas suas paisagens, ou de intimidade, seja numa paisagem, seja no caso dos retratos apresentados, onde ressalta uma iluminação marcante, ou dos pequenos objetos pessoais.

Paulo Catrica, muito na linha do que já nos habituou noutros trabalhos, mostra-nos a paisagem urbana numa relação entre o Homem e o espaço, onde se destaca uma acentuada componente documental. Sendo de notar uma notável coerência visual e estética no conjunto apresentado, Paulo Catrica não procura as componentes da paisagem clássica, quer no formalismo da composição, quer nos estereótipos pelo recurso comum ao sublime paisagístico ou a peças marcantes da arquitetura, escolhendo propositadamente o urbano “menos bonito”, mas que paradoxalmente nos conduz a imagens harmoniosas e belas. Para além de um sentido crítico que se vislumbra mas que não se impõe aos olhos do visitante, é uma notável interpretação do espaço urbano e da relação deste com o humano e a vida em sociedade que merece ser vista com atenção.

Ao sermos recebidos por uma diversidade de olhares deparamo-nos com a proposta de Cristina Dias Magalhães, que nos mostra um caminho diferente. Ao levar-nos para o mundo do imaginário infantil, não somos mais adultos a ver coisas que as crianças também veem, mas somos levados a interrogar-nos de como e do porquê da visão ou da importância que as crianças dão às coisas. É um trabalho que nos leva a ver o mundo animal e a importância dos animais no crescimento de uma criança, algo que o com tempo não são poucos os adultos que o esquecem. Por outro lado, sob o ponto de vista formal, é inteiramente conseguida a opção pela apresentação em dípticos, que nos acentuam a ideia de uma história feita de momentos, segmentada, como se da vivência de uma criança se tratasse.

Maxim Ivanov remete-nos para a nossa insignificância, qual ponto de luz num imenso universo negro. Destaque para a inteligente interpretação formal deste projeto, usando as ferramentas técnicas adequadas, e destaque também para o livro publicado e em exposição, um interessante trabalho de design e de tipografia, bem concebido e irrepreensivelmente executado nas janelas de corte.

Destaque também para o trabalho de Paola Paredes, uma exposição que, recorrendo a imagens encenadas, nem por isso elas deixam de ser violentas. É uma realidade absurda, mas que ainda campeia por aí, que nos faz acordar para certas formas de pensar e de nos relacionarmos com o outro. É claramente uma exposição em que a autora toma posição contra as casas de “correção sexual” existentes no Equador, onde sentimos essa posição, onde é impossível não tomar posição face à feminilidade forçada, a momentos de tortura ou à violação “corretiva”.  

Nas imagens apresentadas na cave das Carpintarias não podíamos deixar de destacar Pasha Rafiy pelo seu virtuosismo técnico, visível na iluminação cuidada, na extensa gama tonal, ou, sob o ponto de vista estético nos ângulos escolhidos, num formalismo provocador. A sua opção pelo médio formato é simultaneamente ajuda e consequência no sublinhar destas características.

Por último sugerimos alguma atenção a alguns trabalhos apresentados e referentes à short list das candidaturas ao Prémio Discovery dos Encontros da Imagem 2020. Há trabalhos notáveis em termos de modernidade ou de iluminação a que vale a pena dar atenção. António Lopes

Publicado em Crítica, Notícias

Simpatia pelo que se acrescenta ao já existente sentimento de inquietação, de Paulo Paz na Galeria Arte Graça

Até 25 de outubro, na Galaria Arte Graça, em Lisboa, Paulo Paz, apresenta-nos Simpatia pelo que se acrescenta ao já existente sentimento de inquietação, reflexo de período de tempo marcado pela ação populista crescente na sociedade portuguesa, culminando com o aparecimento da pandemia do  Covid-19. O aproveitamento do medo e a manipulação das massas é uma questão crucial para o autor, estando presente nas imagens.

A mostra é composta por um conjunto de estudos (fotocópias, grafite, riscos, cortes) rasgados, colados e montados em grupos bem definidos. O suporte é a fotografia e sua falsa realidade. O horizonte do Atlântico é abordado de diferentes maneiras e a imagem de continuidade no tempo – simpatia pelo que se acrescenta ao já existente sentimento de inquietação – é-me dada pela longevidade do mar, como uma utopia, um infinito inalcançável, um perfeito vazio. Os locais de captação foram escolhidos com uma intervenção sócio cultural bem definida.

A exposição pode ser visitada de terça a domingo das 10 às 20 horas, e a Galeria Arte Graça  fica na rua da Graça 29.

Publicado em Notícias

Prémio A Arte chegou ao Colombo

“A Arte Chegou ao Colombo” é um programa de arte pública do Centro Colombo que comemora os seus 10 anos de existência.

Devido à pandemia Covid-19 que estamos a viver, o Centro Colombo pretende iniciar um novo ciclo, através da criação de um projeto de apoio ao setor artístico em Portugal, mediante a criação de um Prémio de Arte, dando assim um novo impulso à criação de arte contemporânea e um sinal positivo à sociedade numa fase de grande incerteza económica.

O “Prémio A Arte Chegou ao Colombo” é um prémio de aquisição, promovido pelo Centro Colombo e co-organizado pela State of the Art. As obras de arte vão ser avaliadas por um Júri constituído pelos representantes dos parceiros do Prémio: a Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva, a Fundação D. Luís I, o Museu Coleção Berardo, o Museu Nacional de Arte Antiga, o Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado e, ainda, um representante da Sonae Sierra.

O objetivo principal é incentivar os artistas participantes a criar uma obra de arte cujo denominador comum seja “o impacto da pandemia Covid-19”.

O Prémio tem periodicidade anual e está aberto a todas as modalidades de artes plásticas e visuais.

Destina-se a artistas emergentes, maiores de 18 anos, de forma individual ou organizados em grupo, portugueses ou residentes em Portugal.

Cada finalista selecionado, individual ou coletivo, receberá uma verba de € 1.000 (mil euros), acrescidos de IVA, para apoio à produção do trabalho e sua apresentação na exposição de finalistas.

O vencedor do Prémio receberá uma verba de €20.000 (vinte mil euros), acrescidos de IVA, na contraentrega da sua obra de arte ao Centro Colombo, conforme estipulado em regulamento.

Consultar regulamento aqui.

Publicado em Notícias

Iniciação à Fotografia – dia 7

Começa no próximo dia 7, com aulas às segundas e quartas feiras em horário pós-laboral, um novo Curso de Iniciação à Fotografia.

Possuindo uma componente técnica cujo objetivo é o manusear em pleno a própria máquina, dominando a medição de luz e as diferentes funções técnicas, o curso possui também uma vertente estética bastante significativa, levando-nos a pensar nas imagens que vemos e no porquê de serem boas ou más, discutindo-se a composição e a transmissão de ideias, sempre com o apoio de outras artes visuais, seja a fotografia, a pintura ou a instalação. Mas neste Curso abordamos igualmente a medição de luz, a escolha do ISO e do WB, os enquadramentos, etc.

Acresce ainda que todos os trabalhos dos nossos alunos são analizados e discutidos, sendo também tarefa dos alunos aprender a selecionar as imagens que apresentam durante o curso, e claro, para além do curso.

Mais informações em https://associacaoportuguesadeartefotografica.wordpress.com/formacao/curso-de-iniciacao-a-fotografia/

Publicado em Formação APAF, Notícias

Ballad of Today de André Cepeda

Aí está o novo livro de André Cepeda, Ballad of Today, editado pela Pierre von Kleist e pelo MAAT. Com texto trilíngue, é feita uma edição especial contendo duas imagens originais e uma tiragem de 10 exemplares.

Publicado em Notícias

Children of the Deer, de José Luís Carrilho

Fotografia José Luís Carrilho

Integrada no Festival Encontros da Imagem 2020 está patente até 17 de outubro, no MIRA FÓRUM, no Porto, a exposição Children of the Deer, de José Luís Carrilho. A exposição que reflete a preferencia do fotografo pela imagem documental, é-nos apresentada uma das zonas mais despovoadas de Espanha, o Vale do Alto Tejo, também conhecida por Sibéria Espanhola.

José Luís Carrilho centrou-se na beleza natural destes lugares junto à nascente do Tejo, mas também na sua importância histórica e antropológica, fazendo relacionar os seus habitantes hoje com a sua herança genética e cultural que remonta à ocupação celta da região. Ressalta a vida num local difícil, onde as amplitudes térmicas são grandes, onde no inverno facilmente se atingem temperaturas negativas extremas, onde estamos longe dos confortos da cidade. Em entrevista ao suplemento P3 do jornal Público, na pessoa da jornalista Ana Marques Maia, o fotógrafo refere que no início deste trabalho se sentiu perdido e desorientado, não tendo inicialmente conseguido “agarrar” o que pretendia documentar. A par disso, a solidão, o frio e a timidez das pessoas não facilitaram o seu trabalho, dificuldades às quais se soma o facto de muitas das pessoas estarem habituadas a viver sozinhas e serem pouco abertas a conviver com os outros, mas que no fim se revelaram muito sinceras e muito honestas tornando o projeto recompensador.

Fotografia José Luís Carrilho

É também um trabalho que mostra o envolvimento do fotografo com os habitantes locais, fruto de um esforço prolongado de nove meses, que mostra a desertificação humana da região, a sazonalidade da ocupação e naturalmente o preservar de velhos usos e tradições. Childrem of the Dear, ou os Filhos do Cervo, porque nesses hábitos ancestrais o veado é um animal totémico, amplamente representado no imaginário popular e muito presente na vida diária. Um pouco por todo o território encontram-se representações deste animal, de uma forma quase obsessiva, do mesmo modo que os seus habitantes têm um notável respeito pelo passado, materializado nos bosques, nos cemitérios e castros ou nas festas das aldeias. Tanto, que o fotografo refere que as gentes locais tratam as pedras e as árvores pelo nome próprio, como se de gente se tratasse, explicado pela prática animista, reflexo da cultura de tradição celta.

Se a exposição fotograficamente é importante para todos quantos gostam de fotografia, igualmente muito importante se torna para os fotógrafos, como forma de pensar e de se envolver com um projeto. Como forma de documentar uma realidade em vias de desaparecimento e como forma de viver a fotografia. Tudo recompensas para quem ama a fotografia.

Publicado em Notícias

Final do Curso Avançado de Fotografia 2019/2020

Fotografia João Chaves (a APAF agradece a colaboração do Hotel Tivoli)

Terminou ontem com a entrega de certificados o Curso Avançado de Fotografia da APAF, iniciado ainda em finais de 2019, e que atrasou em face da situação pandémica vivida. Daqui saem alguns fotógrafos prometedores, projetos em execução e com apresentação pública para breve e, principalmente, uma outra forma de ver e viver a fotografia. fotografia geral, de bancada, de arquitetura, publicidade ou retrato, entre outras áreas, foram algumas das matérias abordadas.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Novo Curso de Iniciação à Fotografia

Em face das limitações impostas pelo COVID 19 estamos a constituir turmas muito mais reduzidas do que é hábito. Assim, iremos criar uma nova turma do Curso de Iniciação, a começar no próximo dia 7, com horário das 19.30 às 21.30. às segundas e quartas feiras. O programa e demais informações relativas a este curso podem ser vistas aqui.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Leica Years

No Porto, na Leica Gallery, no Porto, está patente ao público até janeiro a exposição Leica Years, de Alfredo Cunha (Celorico da Beira, 1953). É uma retrospectiva de 50 anos de carreira enquanto fotógrafo profissional que aconselhamos a não perder e que pode ser vista às segundas feiras das 13 às 18 horas e de terça a sábado das 10 às 18 horas.

Publicado em Notícias

Do confinamento ao reencontro – concurso de fotografia

Do confinamento ao reencontro é o título do Concurso de Fotografia promovido pela Junta de Freguesia da Misericórdia, de Lisboa, e cujo objetivo é a divulgação do seu património social, natural e cultural. Cada participante pode enviar até 3 fotografias até ao dia 16 de outubro. O regulamento pode ser visto aqui.

Publicado em Notícias

Prémio Estação Imagem Coimbra 2020

Na Casa da Imprensa, em Lisboa, até 6 de novembro está patente a exposição do Prémio Estação Imagem Coimbra 2020. A exposição pode ser vista de segunda a sexta feira, das 14.30 às 19.30 h.

Publicado em Notícias

Cursos Avançado e Profissional

Tiveram início este fim de semana os cursos profissional e avançado de fotografia que são promovidos pela APAF, anualmente no caso do profissional, semestralmente no caso do curso avançado. Conhecemos os movimentos estéticos dos primeiros anos da fotografia, nomeadamente o romantismo, o realismo, o naturalismo e o picturalismo, o seu enquadramento histórico e social e a sua presença ou influência na fotografia, com inúmeros exemplos nos campos da pintura, escultura e fotografia.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Terra de sonhos, de Cristina Garcia Rodero, em Cascais

Fotografia Cristina Garcia Rodero

Em Cascais, no passeio D. Luís, está patente ao público a exposição Terra de sonhos, uma exposição ao ar livre que nos mostra um dos últimos trabalhos da fotógrafa Cristina Garcia Rodero (Puertollano, Ciudade Real, 1949), que já passou por Aveiro e pelo Porto, em 2019 e por Beja, no início deste ano. Infelizmente em Cascais, ao contrário do que aconteceu no Porto, pelo menos de que tenhamos conhecimento, a Câmara não está a realizar visitas guidas, o que teria muito interesse na divulgação do trabalho e do debate cultural em torno da fotografia. Organizada pela Fundação “la Caixa”, em colaboração com o BPI, a Fundação Vicente Ferrer e a Câmara Municipal de Cascais, no âmbito do programa “Arte na rua” da Fundação “la Caixa”, programa cujo objetivo é aproximar as pessoas da arte, fora do contexto habitual de sala.

Cristina Garcia Rodero é um dos grandes nomes da fotografia atual, destacando-se no fotojornalismo, tendo trabalhado para a agência Magnum e cobrindo vários conflitos militares, e na fotografia documental, abordando temas como este, num conjunto de 40 imagens sobre a situação da mulher numa Índia complexa, mais concretamente de Anantapur, no estado de Andhra Pradesh. Há muito que nos habituámos a ver no nosso país os seus trabalhos, por exemplo durante os Encontros de Fotografia de Coimbra nos anos 90, ou através de livros marcantes como España Oculta, Cristina Garcia Rodero, enveredou nos últimos anos por trabalhos de fundo, misto de documento e de objeto de reflexão social. O seu trabalho foi reconhecido pelo Estado espanhol e alvo de publicações várias um pouco por todo o mundo.

A organização destacou a imagem de Shirvani, uma menina de olhos tristes e assustados, que segura um saco de arroz para oferecer à família do seu noivo, o qual representa a crença de que naquele casamento não faltará comida.

O passeio D. Luís fica junto à esplanada dos pescadores, em frente à Câmara Municipal de Cascais e a exposição estará patente até dia 30 de setembro.

Publicado em Notícias

Cursos Avançado e Profissional

Têm início amanhã os Cursos Avançados e Profissional de Fotografia. São duas ações de formação extensas, terminando a primeira em abril e a segunda em julho. A componente prática implica a execução de diversos exercícios, maioritariamente reportagens, e do desenvolvimento do espírito de iniciativa de cada aluno.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Curso de Iniciação à Fotografia

Tem início no próximo dia 30 o novo Curso de Iniciação à Fotografia. Realizado em pequenos grupos, como consequência da situação pandémica que vivemos, o curso possui uma componente técnica cujo objetivo é o manusear em pleno a própria máquina, dominando a medição de luz e as diferentes funções técnicas. O curso possui também uma vertente estética bastante significativa, levando-nos a pensar nas imagens que vemos e no porquê de serem boas ou más, discutindo-se a composição e a transmissão de ideias, sempre com o apoio de outras artes visuais, seja a fotografia, a pintura ou a instalação.

Acresce ainda que todos os trabalhos dos nossos alunos são analizados e discutidos, sendo também tarefa dos alunos aprender a selecionar as imagens que apresentam durante o curso, e claro, para além do curso.

Mais informações em https://associacaoportuguesadeartefotografica.wordpress.com/formacao/curso-de-iniciacao-a-fotografia/

Publicado em Formação APAF, Notícias

A atividade veterinária durante a pandemia

Para os apaixonados por animais ou pela atividade de veterinária, em Espanha surgiu um novo concurso de fotografia, relacionando-a com a pandemia e com a receção de trabalhos aberta até 30 de setembro. O regulamento pode ser visto aqui.

Publicado em Notícias

Mira Mobile Prize – Sreet Photography 2020

É inaugurada amanhã, pelas 21 horas, no Mira Fórum, no Porto, a exposição referente ao Mira Mobile Prize – Sreet Photography 2020.

Nesta 10ª edição do concurso MIRA Mobile Prize Street Photography B&W celebram-se as ruas do mundo com imagens que testemunham o viver humano em diferentes paragens. A exposição integra as obras do vencedor, Cedric Blanchon, de Augusto Lemos, o português mais bem classificado e 50 trabalhos da shortlist. Serão projetadas as 150 imagens mais bem classificadas.

Publicado em Notícias

Pessoas do mundo – concurso de fotografia

O tema é comum, mas constitui um apelo à diversidade numa iniciativa da Life Framer. Contém boas imagens vindas de várias partes do mundo e o prazo para a participação termina no final deste mês. Para ver aqui.

Publicado em Notícias

Cursos a começar no próximo fim de semana

Têm início no próximo sábado os Cursos Avançado e Profissional de Fotografia que a APAF realiza todos os anos. Com o número de vagas praticamente esgotadas, de tal forma que para cumprir as condições sanitárias em vigor tivemos de dividir o grupo em duas turmas, a formação vai começar pelo módulo de História da Fotografia. Entre tanto continua a decorrer um Curso de Iniciação e iremos começar outro dia 30 deste mês.

Publicado em Formação APAF, Notícias

No Porto

No Porto, a associação cultural Espaço Q| Quadras Soltas, promove uma exposição itinerante dos seus associados. A exposição pode ser visitada entre 3 de outubro e 5 de novembro, entre as 15 e as 18 horas, excepto domingos e segundas feiras, tendo início na Rua Miguel Bombarda 529, no espaço Q | Quadras Soltas.

Publicado em Notícias

Café Bissau, de Julião Sarmento

Está em venda o novo livro de Julião Sarmento, editado pela Pierre von Kleist. Café Bissau reúne imagens realizadas entre 1964 e 2017. São quase uma centena de imagens distribuídas por 128 páginas que valem a pena.

 

Publicado em Notícias