Encontros da Imagem

Captura de tela 2018-08-09 às 14.56.19

20 de agosto é a data limite para a apresentação de portfólios candidatos ao Emergentes nos Encontros da Imagem, de Braga. São aceites um máximo de 3 portfólios com um máximo de 20 imagens cada um, e ainda em cada um deles uma memória descritiva. As candidaturas devem ainda incluir um curriculum e uma pequena biografia. Ver mais em https://www.picter.com/encontrosdaimagem/emergentes-2018/

Anúncios
Publicado em Notícias

Dia Mundial da Fotografia no CPF

Captura de tela 2018-08-08 às 19.08.05

O Centro Português de Fotografia vai comemorar o Dia Mundial da Fotografia no próximo dia 19. Uma oficina infanto-juvenil, a apresentação de um diaporama e a inauguração de Alma mexicana em terras lusas, exposição de Flor Garduño, são algumas das iniciativas para este dia.

Publicado em Notícias

Na Curia

Captura de tela 2018-08-08 às 18.53.10

Inaugura no próximo dia 11 a exposição de fotografia Desassossego(s)s da Memória do fotógrafo Inácio Ludgero. A exposição está patente ao público na Sala do Antigo Casino da Curia.

Publicado em Notícias

Margarida Neves

margarida1

Fotografia Margarida Neves

Deixamos hoje aqui duas imagens do projeto de Margarida Neves, aluna finalista do Curso Profissional da APAF. Além do trabalho de cariz comercial, os alunos do Curso Profissional devem apresentar no final de curso o seu portfólio comercial e o seu projeto de autor, este último a ser exposto após setembro.

margarida2

Fotografia Margarida Neves
Publicado em Uncategorized

Martin Parr

Captura de tela 2018-06-20 às 18.04.01

Vale a pena ver o último trabalho de Martin Parr para a Magnun tendo por inspiração o Brexit e a pesca. Em https://www.magnumphotos.com/newsroom/politics/martin-parr-fishing-cornwall-brexit/?utm_source=fb-social&utm_medium=social&utm_campaign=Editorial

Publicado em Notícias

Formação em fotografia na APAF – novo ano letivo

Captura de tela 2017-05-03 às 15.23.52

Fotografia Inês Horta e Costa

Está em curso a reestruturação dos programas dos Cursos de Iniciação, Avançado e Profissional que começam em setembro. Em todos eles haverá um reforço da componente estética, nomeadamente em termos de História de Arte, e a execução de novos power-points, mais dinâmicos e articulando diferentes meios audiovisuais.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Lagar – plataforma criativa com abertura de open call para residências artísticas

Captura de tela 2018-08-03 às 16.59.34

Até dia 10 de agosto continua aberta a “open call” para o concurso de fotografia e maratonas fotográficas do “LAGAR – Plataforma Criativa para a Cidade Europeia do Vinho 2018”. O LAGAR é uma plataforma criativa que pretende através da fotografia registar e divulgar o património material e imaterial de Torres Vedras e Alenquer.

A informação divulgada afirma que “o Lagar prevê o desenvolvimento de projetos onde confluem dois universos distintos. Por um lado, o património material que contempla, a paisagem vinícola local, através das suas diversas dimensões culturais presentes na construção do território e o património edificado. Por outro, o património imaterial que abrange um legado de saberes, um universo de lugares de encontro social e laboral, que gerou conhecimentos locais associados a uma identidade própria”.

Através do Concurso de Fotografia são proporcionadas três residências artísticas, realizadas durante dez dias, coordenadas pelo artista e curador Vasco Barata, salientando-se o objetivo de trazer novas visões sobre estes territórios, criando novos olhares na fotografia contemporânea. Mais informações em http://www.ccctv.org/lagar-1

Publicado em Notícias

A descentralização

Captura de tela 2018-07-04 às 15.50.39

O jornal Público noticia hoje, em artigo da jornalista Cristina Ferreira, que o Estado tem 200 obras de arte do ex-BPN fechadas num cofre, com um valor de 3,5 milhões de euros. Depois da saga dos Miró, da qual muita coisa ficou por explicar e pela qual rolaram cabeças, fica-se agora a saber que as obras em relação às quais não venha a existir interesse poderão ser alienadas. Acho lógico, só convinha ser claro sobre os critérios desse interesse e da distribuição das obras no todo nacional. Agora que se fala tanto de descentralização era interessante colocar essas obras fora dos grandes centros de Lisboa, Porto ou Coimbra. Não que essas cidades não o mereçam, mas era interessante que pudessem ser vistas por outros cidadãos, que proporcionassem um olhar mais culto e mais abrangente a crianças e adolescentes de outros pontos do país, que permitissem que mais cidadãos portugueses usufruíssem delas.

Não sou contra a construção de rotundas, pavilhões ou piscinas pelos autarcas deste país. Sou é contra o facto de durante intermináveis anos andarmos a discutir obras e… quando elas se constroem, já haver poucos portugueses nesses locais para usufruírem delas. Vejam os anos de discussão em torno Alqueva, para afinal concluirmos que era útil ao Alentejo, ou sobre a localização do novo aeroporto de Lisboa, para agora concluirmos que o atual está esgotado, bem mais cedo do que alguns previam. Falar da descentralização é também abrir novos horizontes, culturais inclusivé, e que falta fariam as obras de Amadeu de Souza Cardoso, Paula Rego, Helena Almeida, Ana Vidigal, Carlos Calvet, António Sena, José Pedro Croft e muitos outros a muitas cidades. Será que no Algarve não haveria espaço para parte destas obras, potenciando o afluxo turístico e tornando-o em bem mais que sol e praia? Será que no Minho ou na Beira interior não poderiam ser mostradas tirando partido de uma colaboração transfronteiriça? Será que as escolas públicas do interior não têm direito a usufruírem destes bens, tendo os seus alunos de se deslocarem aos grandes centros. A bem de abrir as mentes à novidade, à diferença e à cultura. Isso sim, era descentralização. António Lopes

Publicado em Opinião

Inquérito ao Retrato Português – uma reflexão sobre o retrato e os seus limites

Captura de tela 2018-08-03 às 15.08.00

Adriano Sousa Lopes, A blusa azul, 1920, óleo sobre tela, 82×60, DGPC/ADF/José Paulo Ruas

Aprende-se muito em fotografia vendo pintura, base das noções de composição clássica em fotografia, ou olhando com olhos de ver uma escultura e sentindo as noções de beleza ou de proporção. E também não é possível compreender a fotografia contemporânea sem uma educação visual baseada em diversas formas de expressão, nem é possível inovar e recusar regras sem termos a noção da sua existência. Poderíamos também falar de territórios comuns quando falamos de pintura e fotografia em matéria de conteúdo, mensagem ou de traços simbólicos.

Vem isto a propósito de uma exposição que nos oferece diversas disciplinas artísticas, com obras de diferentes instituições e colecionadores, quer nacionais quer internacionais como o Museu do Prado, o Groeeningemuseum de Bruges, a Galeria Nacional de Parma ou o Real Museu de Belas Artes da Bélgica: estou a falar da exposição Inquérito ao Retrato Português, presente no Museu Nacional de Arte Antiga, até final de setembro.

Cruzando obras de épocas muito diferentes a exposição pretende ser uma reflexão sobre o que é um retrato e quais são os seus limites. Não é mais do que há uns anos se procedeu com a “paisagem”, cujo conceito, ultrapassadas as barreiras formais do século XIX fez nascer a “paisagem humana”, “industrial”, “rural” e muitas outras recorrendo a uma visão mais abrangente. Nesta exposição, segundo o press release distribuído à imprensa, “pretende-se também a confrontação de obras que, aparentemente, não estariam predispostas a ser confrontadas”. Por isso também se pode ler no site do Museu que “num tempo de fluxo incessante de produção e circulação de retratos fotográficos e fílmicos, numa sociedade organizada em redor da imagem mas que, paradoxalmente, a destrói, pelo excesso, é fundamental interrogar a vida das imagens e, em particular, qual o papel do retrato na nossa cultura”. Algo que por si só seria uma lição de imagem e de fotografia em particular. Questões em que nem sempre refletimos, como o facto de uma representação poder ser ou não o “espelho da alma”, como pensava Julia Margareth Cameron, ou um mero artifício técnico como argumentava Baudelaire, o retrato implica olhar alguém e não poucas vezes ser olhado. Daí que o retrato é muito mais que registar pessoas, tantas vezes como vemos banalizado nas redes sociais, ou apanhá-las desprevenidas, à custa duma pretensa naturalidade que mais não é que a nossa incapacidade de comunicar ou de verdadeiramente nos interessarmos pelos outros.

Captura de tela 2018-08-03 às 15.09.07

Helena Almeida, A Casa, 1979, Pintura e fotografia, 40×29, ADF 55735.01 DIG, DGPC/ADF/José Paulo Ruas

Esta é uma das grandes mais valias da exposição comissariada por Anísio Franco, Filipa Oliveira e Paulo Pires do Vale, três nomes bem conhecidos do meio da História de Arte nacional. A exposição é composta por 3 núcleos: “do afetivo: presença e ausência”, “da identidade: verdade e ficção” e do poder: entre força e vulnerabilidade”, abrangendo questões como a memória, a noção de representação ou o poder social e político. Naturalmente que a fotografia está também representada e ali encontramos nomes como Alfredo Cunha, António Júlio Duarte, Arlindo Silva, Carlos Relvas, Fernando Lemos, Helena Almeida ou Jorge Molder, entre outros. Saúde-se, de resto, esta abertura dos comissários à imagem fotográfica assumindo o retrato como uma expressão transversal a várias artes, ou do próprio Museu contrariando uma imagem acumulada de anos e do seu acervo, ainda que não verdadeira, como um espaço solene, rígido e formal.  António Lopes

Publicado em Crítica

Bolsas de investigação jornalística

Captura de tela 2018-08-02 às 16.05.03

A Fundação Gulbenkian tem aberto o concurso para atribuição de bolsas de investigação jornalística. Podem candidatar-se os cidadãos nacionais ou estrangeiros titulares de carteira profissional portuguesa de jornalista válida, podendo cada candidato apresentar um só projeto. A entrega de candidaturas decorre até 31 de agosto. Mais informações em https://gulbenkian.pt/grant/bolsas-de-investigacao-jornalistica/

Publicado em Notícias

Curso de Iniciação à Fotografia

Captura de tela 2017-10-31 às 18.02.30

Foi retificada a data de começo do Curso de Iniciação à Fotografia, previsto para o início de setembro, que continha um erro. Assim, a data correta é 10 de setembro e não 6, como estava indicado.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Curso Profissional de Fotografia

Captura de tela 2018-08-02 às 15.35.57

Fotografia Beta Silva, Antígona, 2018

Terminou o Curso Profissional de Fotografia da APAF relativo ao ano letivo 2017/18. As últimas aulas foram de construção do portfólio com que os formandos se apresentarão no mercado e alguns conselhos em matéria do meio fotográfico profissional. As inscrições para o próximo ano letivo já estão abertas, começando as aulas a 22 de setembro. Deixamos aqui duas imagens de Betânia Silva, aluna do curso que terminou, executadas durante a peça “Antígona” de Suzana Oliveira, em Évora.

Captura de tela 2018-08-02 às 15.36.16

Fotografia Beta Silva, Antígona, 2018
Publicado em Formação APAF, Notícias

Dia 19 de agosto, no CPF

Captura de tela 2018-08-02 às 15.22.54

O Centro Português de Fotografia prepara-se para comemorar o Dia Mundial da Fotografia, a 19 de agosto, com um conjunto de iniciativas onde se destacam uma Oficina Infanto-juvenil com uma sessão onde se construirá um pequeno brinquedo que ilustra o processo de formação da imagem, a apresentação de um diaporama e ainda a abertura de uma exposição, Alma Mexicana em Terras Lusas, da fotografa mexicana Flor Garduño.

Publicado em Notícias

Novo Banco Revelação 2018

Captura de tela 2018-08-02 às 15.04.56

Os finalistas e vencedor da edição de 2018 do prémio NOVO BANCO Revelação já estão escolhidos. O Júri deste ano composto por Anna Gritz – curadora no KW (Instituto para a arte contemporânea, Berlim) –, Filipa Loureiro e Ricardo Nicolau – curadora e adjunto do diretor do Museu de Serralves –, e Rita Vitorelli, editora-chefe da revista Spyke Art, selecionou por unanimidade, como finalistas do Prémio NOVO BANCO Revelação 2018, os artistas Carlos Arteiro, Ana Linhares, o coletivo Sem título 2018 e Maria Trabulo, eleita a grande vencedora.

Sobre os projetos dos artistas finalistas o site do Novo Banco informa que “todos os artistas manifestam, segundo o júri, uma abordagem à fotografia que amplia o alcance e as possibilidades deste meio na arte contemporânea – por exemplo em projetos relacionados com a memória da herança colonial portuguesa (Ana Linhares), ou que baralham noções de autoria e de identidade (coletivo Sem Título 2018), ou que partem da fotografia para explorar noutros meios, nomeadamente a pintura e o vídeo, o caráter impessoal, mecânico, da prática fotográfica (Carlos Arteiro). 

A atribuição do Prémio a Maria Trabulo deveu-se, segundo o júri, ao caráter aturado e idiossincrático das pesquisas da artista, que a levam no projeto com que concorreu ao NOVO BANCO Revelação a questionar a relação da fotografia com os limites da memória humana – lembremo-nos que ela é fundamental na constituição de arquivos, para práticas de preservação e enquanto ferramenta arqueológica

Durante o mês de outubro, em data a anunciar, será inaugurada no Museu de Serralves uma exposição coletiva que apresenta as obras dos 4 artistas, e para a qual receberam uma bolsa de produção para a concretização do projeto pelo qual foram selecionados. Por essa ocasião será lançada uma publicação monográfica do trabalho da laureada Maria Trabulo.

Maria Trabulo (Porto, 1989) tem realizado diversas exposições em Portugal e no estrangeiro estando o seu trabalho representado em diversas instituições. Concluiu o mestrado em Art & Science pela Academia de Artes Aplicadas de Viena e possui uma licenciatura em Artes Plásticas pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e pela Academia de Belas Artes da Islândia.

O Prémio NOVO BANCO Revelação é uma iniciativa do NOVO BANCO em parceria com a Fundação de Serralves,  e tem como objetivo incentivar a produção e criação artística de jovens talentos portugueses, até 30 anos, tendo por base uma lógica de divulgação, lançamento e apoio a todos os artistas que recorram ao meio da fotografia.

Publicado em Notícias

Fundação “La Caixa” apoia a arte contemporânea – abertas as candidaturas

Captura de tela 2018-08-02 às 14.38.19

A Fundação Bancária “la Caixa” lança em Portugal dois concursos para promover a criação no campo da arte contemporânea, o primeiro destinado a artistas de apoio à produção, o segundo para apoiar curadores emergentes. Ambos têm em vista o apoio a novos talentos e ao gerar conhecimento e sensibilidade para a arte mais atual.

No caso da curadoria é destinado a curadores de arte com menos de 40 anos de idade, com nacionalidade portuguesa ou espanhola, ou residência num dos dois países, e que tenham previamente realizado curadoria de um mínimo de três exposições. Os projetos deverão ser apresentados até 17 de setembro, podendo mais informações serem vistas em https://obrasociallacaixa.org/documents/10280/835915/bases_convocatoria_de_produccion_2018_es.pdf/ba6503c9-0791-477f-ac50-443d0490e986

Publicado em Notícias

Cursos de Iniciação à Fotografia e Avançado em setembro e com novos programas

Captura de tela 2016-03-28 às 17.04.12

Fotografia António Lopes

A APAF está já a preparar o novo ano letivo que terá início em setembro. O programa do Curso de Iniciação está a ser remodelado, adaptando melhor a sequência das matérias às características dos formandos, e sublinhando a componente estética. No Curso Avançado as mudanças visam dar maior dimensão à componente de História de Arte, de retrato com modelos e documental. O primeiro, de Iniciação, terá início a 6 de setembro, já o Curso Avançado iniciará os seus trabalhos a 22. As inscrições já estão abertas.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Os Encontros de Fotografia de Lagoa, no Algarve

Captura de tela 2018-07-26 às 16.58.25

Fotografia Daniel Pina

O Algarve Informativo, através do jornalista Daniel Pina, publicou há dias um artigo que sintetiza bem o trabalho desenvolvido no Algarve pelos Encontros de Fotografia de Lagoa e de Nuno Santos Loureiro, o seu principal dinamizador. Com a devida autorização do Algarve Informativo, aqui deixamos a transcrição parcial desse artigo:

Cinco fotógrafos – Júlio Bernardo, Luís Torres, Nuno de Santos Loureiro, Filipe da Palma e José Carlos Carvalho – reuniram-se com uma ideia em comum, fotografar a pesca da sardinha no Algarve, e o resultado do «The Sardine Photo Experience» foi uma exposição de fotografias, que tem estado em itinerância por vários pontos do Algarve ao longo de 2018, e um extraordinário livro de fotografia, «Faina Marítima», cujo lançamento aconteceu, no dia 19 de julho, no Sítio das Fontes, em Estômbar, no concelho de Lagoa.

Os ENFOLA – Encontros de Fotografia de Lagoa surgiram, há cinco anos, de uma parceria do Município de Lagoa com a Universidade do Algarve, com o objetivo de reconhecer a importância e a transversalidade da fotografia relativamente a todos os aspetos da vida contemporânea. Sem esconder a existência de um «olhar» pragmático neste projeto, há uma crença inabalável, da parte da organização dos ENFOLA, nas mais-valias que existem para o Algarve quando se promovem iniciativas inovadoras de turismo cultural em torno da identidade algarvia, da singularidade dos seus espaços naturais, da grandiosidade da luz meridional, da dieta mediterrânica e de tantos outros aspetos do dia-a-dia desta região conhecida mundialmente. “Mas, num ano em que Lagoa se assume como Cidade Educadora, já não nos é suficiente mostrar fotografia. Queremos criar públicos para as diversas vertentes da fotografia, queremos acolher fotógrafos consagrados e, quase literalmente, queremos embarcar no espírito das mensagens veiculadas pelas obras fotográficas, sobretudo no contexto desta “The Sardine Photo Experience”. E temos a ambição de marcar uma posição de destaque em todo o Algarve, relativamente à fotografia enquanto forma de expressão cultural e meio de comunicação”, declarou Francisco Martins, presidente da Câmara Municipal de Lagoa”.

E mais adiante refere Daniel Pina a propósito do projeto “The Sardine Photo Experience” que o mesmo se insere numa abordagem de “fotografia documental contemporânea, regional e universal, orientada para um tema abrangente e multidisciplinar. “Ambicionamos contribuir para uma descrição interpretada do povo a que pertencemos. Este é um projeto coletivo, com numerosos olhares, que um dia findará, em oposição com a realidade e a identidade registadas, que são e serão inesgotáveis”, frisou Nuno de Santos Loureiro” ao Algarve Informativo. Ainda sobre o projeto o organizador dos Encontros afirmou “Desafiámos vários fotógrafos para entrar numa traineira, a «Arrifana», para experimentar ao vivo, ver, registar, uma noite de pesca de sardinha na costa algarvia. Com a particularidade de o estarem a fazer pela primeira vez, portanto, sujeitos a um conjunto de surpresas e imprevistos que fizeram com que fossem descobrindo, passo-a-passo, o que ia acontecendo”.

Publicado em Notícias

No Porto

Captura de tela 2018-07-26 às 16.30.20

Até dia 29, no Porto, decorre o Loading Festival, cuja principal intenção é enquadrar o panorama da imagem partindo da premissa do “processo”, ampliando-o em diferentes direcções, através de conferências, workshops, um museu aberto à participação pública, exposições, uma feira de publicações, residências artísticas e uma noite de projecções.

Loading procura ser projecto inovador, dentro do panorama artístico da cidade do Porto, sendo esta uma primeira edição com intenção de se prolongar nos próximos anos, sendo uma semana liderada por fotógrafos, nacionais e internacionais, onde a cidade é o motor e espaço de trabalho. Loading aposta num compromisso com artistas emergentes que desenvolvam um discurso pela imagem, procurando promover o convívio entre artistas portugueses e estrangeiros e, ainda, criar uma base de contactos com agentes do sector. Mais informações podem ser vistas em https://www.facebook.com/loadingfest/ ou em http://www.loadingfest.com/

Publicado em Notícias

Rhapsodiae Portucalensis de Rui Pires, no Porto

Captura de tela 2018-07-26 às 16.13.12

Sábado, dia 28, inaugura na Leica Gallery, no Porto, Rhapsodiae Portucalensis de Rui Pires. A exposição, que se manterá até 10 de outubro é um excerto de um longo trabalho de antropologia cultural e visual ainda em curso e tem por base o trabalho de recolha fotográfica iniciado em 2006 no norte de África, documentando a cultura dos povos berberes e o legado patrimonial português na costa marroquina.

Publicado em Notícias

A Conspiração das Formas

Captura de tela 2018-07-26 às 16.04.44

No Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, em Matosinhos, pode ver até 30 de setembro A Conspiração das Formas, uma exposição com obras da Coleção de Serralves, com curadoria de Gabriela Vaz-Pinheiro. São apresentadas obras de Ana Jotta, António Barros, Bruce Nauman, Bruno Pacheco, Cildo Meireles, Damián Ortega, Fernanda Gomes, Hans Haacke, Jene Highstein, José de Guimarães, José Pedro Croft, Lawrence Weiner, Leonor Antunes, Pedro Cabrita Reis, Richard Artschwager, Rita Magalhães, Rita McBride, Rui Chafes e de Susanne S. D. Themlitz.

A nota de imprensa refere que em A conspiração das formas, a seleção de obras ” joga com a ideia de revelação, obrigando ao esforço do espectador. Proporciona o confronto, permitindo a reavaliação da nossa posição perante elas e da nossa própria posição no mundo. A exposição procura deslocalizar a expectativa da nossa perceção perante os objetos e os gestos e perante as categorias instituidas de certo ou errado, visível ou invisível, previsível ou inesperado.”

Publicado em Notícias

Em Avanca

Captura de tela 2018-07-25 às 13.04.37

No âmbito do Festival Internacional de Cinema de Avanca, decorre de 25 a 29 de julho, uma exposição coletiva de fotografia com mais de duas dezenas e meia de fotógrafos, de entre os quais Adelino marques, Flávio Andrade, João Paulo Sottomayor, Júlio Matos e Nuno Calvet, entre outros.

Publicado em Notícias

Imaculada

Captura de tela 2018-07-25 às 12.38.44

Inaugura no próximo dia 28, sábado, Imaculada, exposição de José M. Rodrigues. A exposição é apresentada no Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa, no Crato.

Publicado em Notícias

Arte Solta, no Porto

Captura de tela 2018-07-24 às 13.56.51

De 4 a 30 de agosto pode ver, no Porto, a exposição Arte Solta #04, que reúne trabalhos de pintura, desenho, fotografia, escultura e cerâmica. A exposição é promovida pela associação Quadras Soltas, com sede na rua Miguel Bombarda.

Publicado em Notícias

Em Leiria

Captura de tela 2018-07-24 às 13.52.55

Sete fotógrafos expõem outras tantas visões sobre a sustentabilidade da floresta portuguesa e a questão dos incêndios florestais que assolaram a região Centro do País, em 2017. Com imagens de Adriano Miranda, Filipe Silva, Gonçalo Lemos, José L. Diniz, José Luis Jorge, Miguel Valle de Figueiredo e Nuno Pinto Fernandes, a exposição insere-se no I Simpósio da Floresta, organizado pela Casa da Cultura de Maceira, em parceria com a Câmara Municipal de Leiria e está patente na Villa Portela, na cidade de Leiria (em frente à Câmara Municipal), até ao dia 29.

Publicado em Notícias

Em Figueiró dos Vinhos

Captura de tela 2018-07-12 às 17.51.49

No Museu e Centro de Artes de Figueiró dos Vinhos Paulo Ribeiro Baptista apresenta a exposição de fotografia Da N(n)natureza (das imagens). A exposição, que se manterá até 11 de setembro, é inaugurada dia 21 de julho pelas 18.30 h.

Publicado em Notícias

A Necessary Realism, de José Pedro Cortes

Captura de tela 2018-07-18 às 15.47.51

José Pedro Cortes apresentou A Necessary Realism, que reúne um conjunto de fotografias realizadas entre 2005 e 2018. A edição, da Pierre von Kleist em parceria com o Museu Nacional de Arte Contemporânea, surge em simultâneo com a exposição Um Realismo Necessário que está presente neste Museu e que finda em outubro. O livro reúne ainda textos de Nuno Crespo, David Santos, Julião Sarmento, José Tolentino de Mendonça e Shoair Mavlian.

Publicado em Notícias

Barbara Peackok

Captura de tela 2018-07-18 às 15.06.57

Fotografia Barbara Peacock

O jornal Público, no seu suplemento P3, publicou American Bedroom, um interessante trabalho fotográfico de Barbara Peacock. A fotógrafa viajou por todo o território dos Estados Unidos, durante dois anos, em busca de imagens que refletissem a intimidade dos cidadãos, do que compõe o tecido interno dos lares e das narrativas individuais. Em entrevista ao Público disse que “quis reunir uma grande variedade de quartos e de indivíduos (…) Encontrei pessoas muito interessantes, abertas e corajosas do outro lado da minha objectiva”. Refletindo uma imagem próxima do universo cromático da pop arte mas com um olhar contemporâneo em termos de composição e com um grande domínio técnico, Barbara Peacock consegue o registo de notáveis momentos de cumplicidade. Ainda segundo a autora American Bedroom é “sobre a condição e vida humanas, aqui e agora“, refletindo sobre o estilo de vida americano, tendo o projeto recebido uma bolsa da Getty Images, que permite à autora viajar e fotografar os EUA por mais três anos. Vale a pena ver em https://www.publico.pt/2018/07/12/p3/fotogaleria/retrato-intimo-da-america-entre-quatro-paredes-388615#&gid=1&pid=1

Publicado em Notícias

The Cork Book

Captura de tela 2018-07-18 às 14.38.55

No passado mês de junho, em Oslo, o livro The Cork Book foi distinguido com o Prémio Europeu de Design. Editado pela Corticeira Amorim, concebido pelo designer Filipe Alarcão para a Amorim, com projecto gráfico do atelier italiano Studio FM Milano, é um misto de excelentes fotografias, imagens que nos contam o percurso da cortiça desde que é retirada da árvore até ao produto final, com um design visualmente apelativo, misturando linguagens modernas com uma base mais clássica, juntando ainda uma agradável conjugação cromática, este livro sob o ponto de vista fotográfico conta com imagens de diversos fotógrafos, destacando-se as imagens de Augusto Brázio, que trabalhou com a Amorim especificamente neste projeto.

Este projeto editorial da Corticeira Amorim recebeu o galardão Bronze 2018, distinguindo a publicação que, segundo a Amorim, utiliza “códigos visuais contemporâneos, sobrepostos a uma linguagem mais clássica”, como de resto se disse atrás. Destaca ainda a Amorim que “a cortiça representa, de facto, esta dicotomia entre um material que é utilizado há milhares de anos e que, ao mesmo tempo, dá origem a novas e inesperadas utilizações. Uma matéria-prima antiga, mas muito contemporânea, 100% natural e ainda assim aplicada em inúmeras soluções e ambientes high-tech, e atualmente selecionada por algumas das indústrias mais exigentes do mundo em termos de qualidade”. Aliás o site dos Europeans Design Awards destaca particularmente que este livro nos conta todos os aspetos deste extraordinário material.

Captura de tela 2018-07-13 às 13.20.49

Ao longo da sua atividade de mais de 100 anos de existência a Amorim tem produzido diversos livros. O The Cork Book surgiu como resposta a uma necessidade de dar a conhecer a uma ampla e diversa comunidade de stakeholders da empresa o novo momento que vive a indústria da cortiça. Pelo grafismo e pela fotografia a Amorim está de parabéns.

Publicado em Notícias

Em Lisboa, Mário Cruz

Captura de tela 2018-07-18 às 14.36.17

Na Worten do Centro Comercial Colombo, em Lisboa, realiza-se amanhã, dia 19 pelas 19 horas, um workshop tendo como tema a Narrativa Fotográfica. O convidado é o fotógrafo Mário Cruz, vencedor do World Press Photo 2016, e a entrada é livre.

Publicado em Notícias

Captura de tela 2018-07-18 às 13.12.29

Fotografia Rui Dias Monteiro

Rui Dias Monteiro apresenta a exposição de instalação e fotografia Concreto com Árvore. A exposição inaugura dia 20, pelas 19.30 h e é apresentada na Fábrica das Palavras, em Vila Franca de Xira.

Publicado em Notícias

Prémio The New Vanguard

Captura de tela 2018-07-18 às 12.09.42

Fotografia Igor Pjrrt

A Calvin Klein e o Document Journal publicaram os trabalhos dos finalistas do Prémio The New Vanguard. Vale a pena espreitar os trabalhos e as propostas que claramente não introduzem distinção entre fotografia de autor e moda, afastando-se das imagens clássicas neste campo. Deixamos aqui uma imagem do fotógrafo Igor Pjorrt, nascido na Madeira (1996) e residente em Londres, cujos trabalhos podem ser vistos em https://www.igorpjorrt.com/ . A imagem foi feita em Portugal, na ilha da Madeira. Os trabalhos finalistas podem ser vistos em  http://www.documentjournal.com/thenewvanguard/#finalists

Publicado em Notícias

Curso de fotografia para jovens

Imagem2

Fotografia Gonçalo Campos e Sousa

Prosseguem os trabalhos do último grupo do Curso de Iniciação para Jovens entre os 12 e os 16 anos. Os formandos ao segundo dia de aulas já trabalham em modo manual com a sua máquina e preocupam-se com a componente estética da imagem. Amanhã é dia de aula de retrato.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Em Coimbra

Captura de tela 2018-07-17 às 17.54.59

Coimbra prepara-se para a partir de 17 de novembro apresentar a exposição International Surrealism Now, que se prolonga até janeiro de 2019. A exposição será apresentada na Casa da Cultura de Coimbra e no Edifício Chiado, tendo por curador Santiago Ribeiro. Esta apresentação teve início em 2010, sendo que para a edição deste ano está prevista a apresentação de trabalhos de mais de uma centena de artistas em áreas tão diversas como a pintura, escultura, fotografia, desenho e serigrafia.

Publicado em Notícias

Faina Marítima

Captura de tela 2018-07-17 às 17.04.21

No Sítio das Fontes, em Lagoa, inaugura dia 19 a exposição de fotografia Faina Marítima, da qual será também apresentado um livro com o mesmo nome. Ambas as iniciativas se encontram integradas nos Encontros de Fotografia de Lagoa 2018.

Publicado em Notícias

Conversa com o fotógrafo João Pina

Captura de tela 2018-07-14 às 14.20.53

Fotografia João Pina

Hoje, sábado, no Mira Forum, no Porto, às 18 horas realiza-se uma conversa com o fotógrafo João Pina, tendo como tema o seu livro 46750, a violência no Brasil e o papel do fotógrafo.

Publicado em Notícias