Na terra de Jacob, de Bruno Saavedra, em Lisboa

aldeia

Fotografia de Bruno Saavedra

Até dia 26, na Galeria da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior, em Lisboa, o fotógrafo Bruno Saavedra apresenta Na terra de Jacob, uma exposição que nos remete para o universo pessoal das suas origens, do seu sentir, de quem o marcou na vida enquanto pessoa.

Se Flavors, o seu primeiro trabalho, hoje pode ser visto como um misto de criatividade, garra e ingenuidade, onde a cor assume a sua espetacularidade, onde as formas surrealistas nos fazem pensar, em Ana, apresentado no Centro Cultural de Cascais, descobre-se o sentimento numa estreita relação com a luz e os objetos. Pelo meio ficaram Made in China e Possibility, patamares de uma evolução cada vez mais expressiva. Esperança, apresentado em Lisboa há cerca de um ano e que tinha como tema as roças de S. Tomé, já abria a porta para um trabalho de cariz documental que agora se confirma Na terra de Jacob, apresentado numa sala onde não é fácil de expor.

Em boa hora a Junta de Freguesia de Santa Maria Maior e a Câmara Municipal de Lisboa decidiram criar um novo espaço de exposições em Lisboa. Não é um espaço fácil, já que sob o ponto de vista arquitectónico se afasta do tradicional das galerias. Não temos grandes panos de parede, antes pelo contrário, o espaço é “cheio de pequenos espaços”. O fotógrafo soube tirar partido da arquitectura, quer na escala utilizada para as imagens, quer na iluminação, quer ainda no ritmo da exposição. Uma palavra especial para a luz, muito bem feita, usada não apenas para destacar as imagens, como também para criar ambientes e para exprimir a personalidade e o sentir do fotógrafo. Outra palavra ainda para a impressão fotográfica que nos consegue dar mais do que as imagens nos mostram à primeira vista.

cadeira2

Fotografia Bruno Saavedra

São imagens que nos criam uma certa estranheza. Se por um lado ficamos encantados com a beleza da forma e como a cor é usada, por outro lado há sempre presente um ambiente de ausência, como se de saudade se tratasse. Sentimentos que assentam numa visão mais erudita da cor e na adequação da luz à mensagem que se pretende transmitir. Perpassa, em toda a exposição, um sentimento de nostalgia por espaços e objetos que marcaram a vida do fotógrafo. Por algo do passado, olhado com carinho, com amor e como referência matricial física e cultural.

Ali conta-se uma e mais histórias. Pessoais, do Wilson e do Bruno, em imagens belas como deve ser bela aquela aldeia e aquelas pessoas de Piragui, no extremo sul da Bahía. É também uma reflexão pessoal. Depois de ver a exposição reli o início do texto da folha de sala: “a Jacó foi dada a graça do seu nascimento, mas o seu legado foi a da preserverança”. Talvez seja essa a razão porque ali se encontra a harmonia da cor a par com o pulsar de sentimentos e também de cores sentidos noutras imagens. Sente-se a vida, com os seus altos e baixos. Por isso, a exposição é muito mais do que as imagens apresentadas ou, como diz o texto de Nuno Verdial Soares, “e ele foi Bruno para contar Wilson”. Só fiquei na dúvida se as imagens nos falam mais do Wilson se do Bruno.

A curadoria é de Sonia Figueiredo,o texto de Nuno Verdial Soares e a impressão de livro e folha de sala da Matriz Radical

A não perder nestes últimos dias. A exposição irá estar patente ao público até 26 de abril.

Anúncios
Publicado em Crítica

Fotografia de rua

Captura de tela 2019-04-18 às 13.44.16

O tema é a fotografia de rua, mas com um outro olhar e com uma reflexão que privilegia o olhar e o sentido crítico, ao mesmo tempo que se assume a construção de um momento. A revista digital VICE, pertencente a um grupo editorial focado nos jovens, publicou um interessante artigo sobre o trabalho de 7 fotógrafos que abordam este género de fotografia de um forma diferente. Para ler aqui.

Publicado em Notícias

Curso de Fotografia – iniciação

henriqueferreira

Fotografia Henrique Ferreira

Continuam a decorrer os dois Cursos de Iniciação à Fotografia iniciados no presente mês de abril. São curso onde é ministrado o ensino técnico referente ao controle da máquina, nomeadamente medição de luz, profundidade de campo ou arrastamentos, e sendo igualmente feita uma importante abordagem estética. Está anunciado um novo curso para inícios de maio, cujo programa e forma de inscrição pode ser visto aqui.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Curso de Fotografia – profissional

_DSC9795 cópia

Fotografia José Lino Sousa / Pratas Morais

Os alunos do Curso Profissional estão neste momento a efetuar aulas de iluminação controlada com géneros alimentares. Aqui deixamos o resultado de uma dessas aulas. Este é um curso que tem início em setembro de cada ano e que termina em julho do ano seguinte. Este ano as inscrições abrem em finais de maio.

_DSC9804 cópia

Fotografia José Lino Sousa / Pratas Morais
Publicado em Formação APAF, Notícias

Compreender a Bauhaus

Captura de tela 2019-04-17 às 16.01.52

Compreender a Bauhaus e os momentos da sua história são aspetos fundamentais para compreender a história da fotografia e da sociedade das décadas de 10 a 30 do século XX. O surrealismo ou o construtivismo, o trabalho de fotógrafos como Man Ray, as alterações na tipografia ou na fotografia de publicidade estão relacionadas com a vida desta escola de arquitetura e de design que tinha a fotografia como parceira privilegiada. Por isso chamamos à atenção de um artigo de Alex Vicente publicado no El País e que pode ler aqui.

Publicado em Notícias

Paris Photo

Captura de tela 2019-04-17 às 15.21.49

Está aberta a convocatória para a participação de estudantes de fotografia na Paris Photo, que se realizará de 16 de abril a 3 de junho. As informações podem ser vistas aqui.

Publicado em Notícias

PhotoEspaña 2019

unnamed

O programa preliminar da PhotoEspaña foi anunciado. A PhotoEspaña é uma das referencias europeias em termos de exposições e iniciativas ligadas à fotografia e decorrerá entre 5 de junho e 1 de setembro. Esta é a 22ª edição, sendo Susan Bright a curadora convidada.

Publicado em Notícias

Coimbra, uma cidade de fotografia

Colombia, (RE)NAITRE

© Catalina Martin-Chico 

Neste mês de abril e até junho Coimbra vai concentrar as atenções dos apaixonados pela fotografia. No ano em que assinala o 10º aniversário, o PRÉMIO ESTAÇÃO IMAGEM tem palco em Coimbra pela segunda vez consecutiva, animando a cidade com o concurso e o festival de fotojornalismo que lhe está associado.

A decorrer entre 23 de Abril e 21 de Junho e tendo a Câmara Municipal como entidade co-organizadora, o festival contempla um largo programa de exposições, projeções de documentários, conferências e oficinas, que, a par do único concurso da Península Ibérica dedicado ao fotojornalismo, afirmam a cidade como referência internacional no panorama da fotografia. Existirá também um “mercado” do livro de fotografia que se afigura com bastante interesse.

O anúncio dos vencedores e entrega de prémios terá lugar numa cerimónia a decorrer no dia 27 de Abril, no Convento de S. Francisco, com a presença de todos membros do júri internacional.

Moçambique, Beira, Ciclone Idai.

© Luís Barra

Distribuídas pelos espaços Sala Cidade, Convento São Francisco, Casa Municipal da Cultura, Mosteiro de Santa Clara-a-Velha,  Centro Cultural Penedo da Saudade e Teatro Académico Gil Vicente, as exposições vão ter visitas guiadas pelos autores entre os dias 25 e 27 de Abril.

De entre as várias exposições, podemos já destacar Resistir ao Idai, presente no Centro Cultural Penedo da Saudade, uma exposição que tem como tema a recente tempestade que assolou Moçambique, com imagens de António Silva, Daniel Rocha, Luís Barra, Leonel de Castro, André Catueira, Miguel Lopes, Tiago Petinga, Tiago Miranda e João Porfírio. Big Food é outra das exposições apresentadas cujo autor, George Steinmtz aborda a questão da produção agrícola massificada, por vezes pondo em causa o equilíbrio ecológico do planeta, e que é apresentada na Sala da Cidade. Outras exposições ainda merecem-nos referencia como Iémen, uma guerra escondida de Véronique de Viguerie, Colômbia, de Catalina Martin-Chico, Crinabel – dentro e fora de palco, de Paulo Pimenta, Belcanto, de António Pedro Ferreira, ou Saudade, de Bruno Silva.

Publicado em Notícias

No Porto

Captura de tela 2019-04-17 às 14.03.00

No próximo dia 4 de maio, a partir das 16 horas, a Rua Miguel Bombarda, no Porto, vai estar em festa. Um conjunto de inaugurações simultâneas naquela que no Porto já é conhecida pela “rua das galerias” permite uma mostra consistente de arte contemporânea trazendo ao Porto diversos nomes e propostas artísticas. Recorde-se que 6 vezes por ano, mês sim mês não, as galerias de arte contemporânea do Quarteirão de Miguel Bombarda apresentam simultaneamente novas exposições e artistas. A par das galerias os projetos comerciais alteram os espaços e apresentam as novas coleções. Sendo uma das principais atrações da cidade as inaugurações simultâneas são organizadas pela Câmara do Porto / Porto Lazer juntamente com as galerias e lojas de Miguel Bombarda.

Publicado em Notícias

Ruralidades, de Jorge Bacelar

Captura de tela 2019-04-17 às 13.59.23

Fotografia Ap’Arte Galeria de Arte Contemporânea

Até 27 de abril, na Ap’Arte Galeria de Arte Contemporânea, no Porto, pode ver Ruralidades, de Jorge Bacelar. Recorde-se que a Ap’Arte Galeria de Arte Contemporânea fica na rua Miguel Bombarda 221.

Publicado em Notícias

Formação em fotografia

Captura de tela 2018-03-26 às 17.49.49

A APAF irá alterar algumas datas das suas próximas ações de formação, a fim de acomodar alguns pedidos de formação quer em termos de workshops específicos, quer em termos de formação em Iniciação à Fotografia pedidos por algumas entidades exteriores. A partir de segunda feira publicaremos o mapa das novas ações e calendários.

Publicado em Formação APAF, Notícias

World Press Photo 2019

Captura de tela 2019-04-12 às 18.52.31

O fotógrafo norte-americano John Moore venceu o concurso World Press Photo 2019. A fotografia de destaque é a de uma criança hondurenha que chora enquanto a sua mãe é revistada na fronteira do México com os EUA, e realizada em junho do ano passado. John Moore é correspondente da Getty Images desde 2005 e há uma década que tem vindo a acompanhar a problemática dos emigrantes da América Latina. Também a ter destaque foi o fotojornalista Mário Cruz, que presentemente tem uma exposição em Algés, e cuja imagem a concurso ficou classificada em 3º lugar na categoria Ambiente. Todas as imagens a concurso podem ser vistas aqui.

Publicado em Notícias

Património e Turismo

Captura de tela 2019-04-12 às 18.28.41

O Portal Nacional dos Municípios Portugueses noticia que até ao próximo dia 24 de maio, decorre o 2.º Concurso de Expressão Artística, nas modalidades de escultura, fotografia e pintura, para jovens entre os 10 e os 21 anos, residentes nas cidades Património Mundial.

Este concurso pretende ser uma amostra da percepção dos jovens relativamente ao tema “Património e Turismo: Comunidades locais e visitantes, uma responsabilidade partilhada”, O concurso, de âmbito internacional, tem o seu Regulamento publicado aqui.

Publicado em Notícias

Na terra de Jacob

Captura de tela 2019-04-11 às 16.54.04

Fotografia Bruno Saavedra / Junta de Freguesia de Santa Maria Maior

Na Galeria da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior, em Lisboa, o fotógrafo Bruno Saavedra irá este fim de semana, entre as 11 e as 18 horas fazer visitas guiadas sem inscrição prévia à exposição que ali apresenta Na terra de Jacob. A exposição irá estar patente ao público até 26 de abril.

Publicado em Notícias

No Porto

Captura de tela 2019-04-11 às 16.47.20

No Porto, no Espaço Quadras Soltas, decorre no próximo dia 18, pelas 21 horas, uma conferência subordinada ao título Do fim da Grande Arte à modernidade – como é que se pintando “pior” se pode fazer uma pintura mais competente. A conferência é dirigida por Pedro Santos Silva, artista e formador da FBAUP e integra-se no ciclo Estórias das Artes organizado por Paulo Ferreira da Cunha.

Publicado em Notícias

Modos de ver

foto

Chama-se Modos de Ver e o seu autor é John Berger. Editado pela Antígona é um interessante passeio pela História da Arte, especialmente pelo que é designado de período da pintura a óleo, e tem a grande virtude de nos fazer refletir sobre algumas questões morais ou sociais associadas à pintura e à fotografia. Questões que normalmente não levantamos e que nos obrigam a “ver” mas também a “sermos vistos”, a descobrir as representações na pintura e na fotografia consoante o género ou o poder económico, ou simplesmente pensar no porquê de se pintar um quadro ou fazer uma fotografia.

Publicado em Notícias

Elephant – o novo livro de André Príncipe

Captura de tela 2019-04-11 às 16.01.54

Elephant é o novo livro de André Príncipe e a sua apresentação está para breve. A edição é da Pierre von Kleist e aqui deixamos algumas imagens divulgadas pela editora. Entretanto, a Pierre von Kleist irá estar em Madrid, de 26 a 28 de abril, na feira Libros Mutantes 2019, uma presença que divulga a fotografia portuguesa contemporânea.

Captura de tela 2019-04-11 às 16.06.21

Publicado em Notícias

Ode Marítima

56927220_2152757421472729_3055707916427329536_o

É apresentado hoje em Lisboa, às 18.30 horas, no Lisboa Pessoa Hotel o livro Ode Marítima, de Fernando Pessoa (Álvaro de Campos) ilustrado com fotografias de Libório Manuel Silva. Dia 13, sábado, o lançamento repete-se no Porto na Leica Store, às 18 horas. A edição é da Centro Atlântico com a colaboração da Leica Store Porto.

Publicado em Notícias

Na Golegã

57099054_10156465092352909_7605937939305988096_n

De 13 de abril a 14 de junho Carlos Paula Simões apresenta Recantos do Tejo na Biblioteca Municipal da Golegã. A exposição pode ser vista de terça a sábado das 10 às 18 horas.

Publicado em Notícias

Lisbon Art and Antiques Fair – conversas sobre arte

Captura de tela 2019-04-10 às 14.00.18

Em paralelo com a Lisbon Art and Antiques Fair decorrem um conjunto de conversas tendo a arte como tema central. Os convidados serão artistas, colecionadores, curadores e diretores de instituições e as conversas decorrerão sempre às 18.30 h. Hoje, dia 10, o encontro é com Marina Bairrão Ruivo, Vasco Santos, Carlos Monjardino, António Cachola e João Carvalho Dias. Amanhã os convidados são Adelaide Duarte, Julião Sarmento, Alberto Caetano, Joana Aranha e Luís Campos e Cunha e no dia 12 estarão presentes Adelaide Duarte, Anísio Franco, João Silvério, José Victorino e Raquel Henriques da Silva.

Publicado em Notícias

Curso de Fotografia

Captura de tela 2019-04-09 às 18.09.35

Tem início no princípio do mês de maio um novo Curso de Iniciação à Fotografia. Com turmas reduzidas, a fim de acompanharmos devidamente os formandos, o Curso decorre em horário pós-laboral às terças e quintas feiras, dele constando uma componente técnica e outra estética. Com a primeira temos a intenção que o alune passe a compreender e controlar os comandos da sua máquina trabalhando no modo manual. Com a componente estética analizaremos trabalhos de pintura e fotografia, falaremos de composição clássica e contemporânea, daremos ênfase à educação do olhar. O programa e a forma de inscrição pode ser vista em

https://associacaoportuguesadeartefotografica.wordpress.com/formacao/curso-de-iniciacao-a-fotografia/

Publicado em Notícias

Na Maia, exposição de Silvestre Pestana

Captura de tela 2019-04-09 às 17.22.47

Silvestre Pestana, Pautas, 1975

No próximo dia 11 pelas 19 horas inaugura no Fóum Maia a exposição Silvestre Pestana: Um artista de contraciclos. A produção é da Fundação de Serralves, numa iniciativa conjunta com a Câmara Municipal da Maia.

Refira-se que Silvestre Pestana é uma das figuras mais radicais da arte contemporânea portuguesa. A partir de obras integradas na Coleção de Serralves, bem como obras pertencentes ao artista, a presente exposição sublinha o seu uso pioneiro do desenho, da colagem, da fotografia, da escultura, da instalação, do vídeo e da performance para um confronto entre sociedade, arte e tecnologia.

Publicado em Notícias

Em Serralves

unnamed

Amanhã, dia 10, às 18.30 h, a Fundação de Serralves abre as portas a uma conversa com o artista João Penalva, a propósito da exposição de Susan Hiller, no âmbito do programa “Um Olhar para a Arte Contemporânea”. Este momento terá também como objetivo homenagear a artista, com uma conversa na forma de um depoimento muito pessoal de João Penalva, que acompanhou de perto a trajetória de Susan Hiller e cuja obra estabelece um intenso diálogo com o seu próprio trabalho.

Publicado em Notícias

Artesanato – concurso de fotografia

0

Até 7 de junho são admitidos trabalhos para o Concurso de Fotografia da Feira Nacional de Artesanato. O concurso “Fotografia FNA” é um projeto iniciado em 1991, no quadro da Feira Nacional de Artesanato de Vila do Conde, organizada pela Associação para Defesa do Património e Artesanato (ADAPVC). O tema é o artesanato português, visando promove-lo enquanto herança cultural e identitária, expresso nas artes tradicionais portuguesas (azulejaria, olaria, cestaria; trabalho em ferro; trabalho em pedra, tecelagem, etc).

Os trabalhos a concurso devem ser apresentados sob a forma de portefólio, entre 6 e 10 imagens, e visar uma única arte artesanal ou setor de atividade. É particularmente valorida a coerência do portefólio. O Regulamento pode ser visto aqui.

Publicado em Notícias

A Casa Relvas na National Geographic

Captura de tela 2019-04-09 às 16.19.37

Esquema funcional da Casa-Estúdio Carlos Relvas. Gravura Anyforms/National Geographic – Portugal

A National Geographic – Portugal publicou um interessante artigo sobre a Casa-Estúdio Carlos Relvas. Um dos pormenores mais educativos desse artigo é uma ilustração da Anyforms descrevendo as funções inerentes à arquitetura e equipamentos desta importante Casa-Estúdio situada na Golegã.

Publicado em Notícias

Casa-Estúdio Carlos Relvas

DSC_1260 cópia

Fotografia António Lopes

A Câmara Municipal da Golegã aprovou o Regulamento Municipal da Casa-Estúdio Carlos Relvas, enquadrando assim este património numa política de gestão cultural mais vasta e articulada, dotada de um orçamento próprio e com normas de funcionamento específicas. Tornava-se urgente este passo a fim de enquadrar um património único, corolário da fase de recuperação que a Casa conheceu nos últimos anos.

A Casa Relvas não será uma entidade jurídico-administrativa autónoma, e depende jurídica, administrativa e financeiramente do Município de Golegã, cabendo aos seus serviços a elaboração dos instrumentos de gestão internos, como o plano anual de atividades, o orçamento que será ntegrado no orçamento municipal, o relatório anual de atividades e outros atos de gestão cultural comuns a este género de equipamentos.

Imóvel de Interesse Público, neste Regulamento é definido que a Casa Relvas tem por missão a preservação e salvaguarda das coleções que constituem o espólio do Legado de Carlos Relvas e de outras coleções que constituem o seu acervo que, segundo o referido Regulamento “não pode ser objeto de venda, cedência ou de qualquer outra forma de alienação” É também definida como sua vocação “a investigação, estudo, conservação, documentação, valorização, incorporação, comunicação e divulgação, dos testemunhos materiais e imateriais do legado de Carlos Relvas e todas as espécies relativas à produção artística no âmbito da fotografia e documental do autor, e produção relacionada correspondente ao período histórico de produção, principalmente referente ao séc. XIX, e todas as formas artísticas e documentais relacionadas”. Mais ainda, a Casa Relvas assume ter “como objetivo fundamental constituir-se como Repositório do património e da memória histórica-cultural no município de Golegã e na região que lhe está historicamente ligada”, o que abre o leque de possibilidades de incorporação de espólio, investigação e preservação cultural que vai muito para além das imagens e equipamentos hoje existentes na Casa Relvas, mas também garante a fruição do espólio em exposições e iniciativas que demonstrem a riqueza do espólio, a importância fotográfica de Carlos Relvas e as potencialidades culturais da região.

Publicado em Notícias

Human Nature, no Porto

Captura de tela 2019-04-05 às 16.23.08

Integrada na Bienal de Fotografia do Porto está anunciada para o período de 16 a 30 de junho, no Centro Português de Fotografia, no Porto, a exposição Human Nature de Lucas Foglia. Human Nature é uma série de histórias sobre pessoas, natureza e a essência da nossa relação com o mundo selvagem. A curadoria é de Krzysztof Candrowicz e Emma Bowkett.

Publicado em Notícias

Museu da Paisagem

Captura de tela 2019-04-05 às 16.08.33

No próximo dia 11 de abril vai nascer o Museu da Paisagem, um museu digital dedicado à comunicação e literacia da paisagem: musealização, mediação, sustentabilidade e cidadania, como forma de contribuir para a formação de uma cidadania paisagística, despertando nos cidadãos um sentido crítico e participativo sobre a paisagem. O evento decorre na Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa. Mais informações aqui.

Publicado em Notícias

Saudade de Pedra, de Jorge Guerra

Captura de tela 2019-04-05 às 15.30.47

Fotografia Jorge Guerra

Integrada na exposição Saudade de Pedra de Jorge Guerra (Lisboa, 1936), presente no Arquivo Fotográfico de Lisboa de hoje até 29 de junho, decorre no próximo dia 9, pelas 18.30 h, uma conversa com o autor. Neste dia será também lançado o catálogo da  exposição que conta com textos de Jorge Calado. Recorde-se que o conjunto de imagens expostas é considerado como um valioso trabalho documental de imagens nostálgicas de Lisboa, que refletem uma sensibilidade humanista, que possibilitaram um reconhecimento e contextualização do seu trabalho ao nível nacional e internacional.

Captura de tela 2019-04-05 às 15.36.00

 

Publicado em Notícias

Curso de Fotografia – abertas as inscrições para a edição de maio

Captura de tela 2018-10-23 às 17.41.36

Tem início no princípio do mês de maio um novo Curso de Iniciação à Fotografia. Com turmas reduzidas, a fim de acompanharmos devidamente os formandos, o Curso decorre em horário pós-laboral às terças e quintas feiras. O programa e a forma de inscrição pode ser vista em

https://associacaoportuguesadeartefotografica.wordpress.com/formacao/curso-de-iniciacao-a-fotografia/

Publicado em Formação APAF, Notícias

Um roteiro de galerias em Lisboa

Captura de tela 2019-04-04 às 15.45.05

Um bom conselho da Time Out em matéria de galerias de arte: a proposta de um roteiro alternativo, onde podemos encontrar tanto nomes consagrados do meio artístico como talentos emergentes. São quase duas dezenas de referencias, umas mais conhecidas, outras verdadeiras surpresas, que vale a pena visitar. Um bom conselho da Time Out. Para ver aqui.

Publicado em Notícias

Mário Cruz

unnamed

Inaugura no sábado, dia 6 às 16 horas, e está patente ao público até 26 de maio Living Among What’s Left Behind de Mário Cruz, vencedor do World Press Photo 2019. A exposição está patente no Palácio Anjos, em Algés.

Com a exposição será lançado o livro Living Among What’s Left Behind que contém 70 fotografias, que retratam, de forma crua, a realidade que Mário Cruz encontrou em Manila. O livro, concebido pelo Estúdio Degrau e produzido pela Nomad, tem a particularidade de a sua capa ter sido produzida através do processamento de resíduos industriais e desperdícios de uso doméstico, sendo que cada capa é criada individualmante e à mão, resultando em exemplares com capas únicas, que simbolizam a abundância de lixo que deixamos para trás.

Publicado em Notícias

Vila Nova da Barquinha, abriu o período de inscrições para Residências Artísticas

Captura de tela 2019-04-04 às 14.42.12

O Centro de Estudos de Arte Contemporânea, em Vila Nova da Barquinha, abriu o período de inscrições para Residências Artísticas nas áreas do desenho, pintura, fotografia, vídeo, teatro de marionetas, performance, instalação, música experimental, escrita criativa, pesquisa documental, humana ou patrimonial.

As Residências que ocorrem entre 1 de junho e 30 de setembro, visam o incentivo à criação e discussão sobre a arte contemporânea, a finalização dos trabalhos deve ser pública e apresentada da forma que melhor a beneficie. Durante o desenvolvimento do trabalho devem os artistas facilitar ao público interessado ou outros artistas o acesso ao processo criativo e técnicas abordadas de forma à troca de valores e experiências entre os próprios. Ao mesmo tempo entende a organizaçãoo que os projetos devem apontar na direção de revelar memórias, humanas ou patrimoniais ou potenciar outros trabalhos.

As candidaturas estarão abertas de 01 a 30 de Abril devendo incluir um formulário de candidatura, biografia, dados sobre o percurso artístico, descrição do projeto e materiais a usar, curriculum e informação do previsto envolvimento com a comunidade, além de outros aspetos. Mais informações aqui.

Publicado em Notícias

Espaço Comum

unnamed

Fotografia Lara Jacinto, da série Espaço Comum

No MiraFórum, no Porto, apresenta-se até 4 de maio Espaço Comum, de Lara JacintoEspaço Comum é um trabalho que nos fala de um universo dividido que tem o rio Minho como fronteira. De um lado Portugal, do outro a Espanha, separados por um rio que torna os dois territórios distintos políticamente, mas que formam um único universo de identidade, “uma construção afetiva que reflete e expressa uma forma de ser única, partilhada por cidadãos portugueses e espanhóis” e que, por isso, acaba por apagar a fronteira. É igualmente um trabalho que questiona o passado e o presente desse espaço assumindo uma particular importância documental.

 

 

Publicado em Notícias

Uma coisa, de José Pedro Croft no Ípsilon

Captura de tela 2018-07-04 às 15.50.39

O suplemento Ípsilon do jornal Público publicou uma entrevista de Sérgio C. Andrade com José Pedro Croft, atualmente com uma exposição apresentada na Galeria Municipal de Matosinhos e com curadoria de Delfim Sardo. Uma coisa, assim se chama esta apresentação, foi o mote para José Pedro Croft falar da sua visão sobre a arte e este seu trabalho em particular, destacando nós uma frase que se aplica não apenas ao seu trabalho, mas a todas as exposições, incluindo a fotografia: “para mim, expor uma obra não é simplesmente colocá-la no espaço, é ver como ela o trabalha, como interage, como é acolhida pelo chão, pela parede, pelo tecto, pela luz”. Para ler aqui.

Publicado em Notícias