Quel Pedra, de Pauliana Valente Pimentel

Captura de tela 2020-01-17 às 15.11.43

Na Embaixada de Portugal em Bruxelas, na Sala Damião de Góis, está patente ao público Quel Pedra, exposição individual da fotógrafa e artista visual Pauliana Valente Pimentel (Lisboa, 1975), entre os dias 17 de Janeiro e 14 de Fevereiro próximos.

Inserido num corpo de trabalho que tem vindo a desenvolver sobre a temática da juventude e as suas problemáticas, o projecto fotográfico de Pauliana dirige o nosso olhar para um grupo de oito rapazes transgénero, cujas idades se situam entre os dezassete e os vinte e cinco anos, residentes na ilha de São Vicente, em Cabo Verde. Esta pequena comunidade assume a sua homossexualidade, o gosto por roupas e adereços femininos e adopta nomes que geralmente atribuímos a raparigas, manifestando a sua diferença perante os padrões instituídos pela sociedade.

A legalização em 2004 da actividade sexual entre pessoas do mesmo sexo, em Cabo Verde, não erradicou a intolerância e a hostilidade acometidas contra homossexuais aqui e em várias outras regiões de África. Excepcionalmente em São Vicente esse comportamento agressivo não é notório, permitindo a estes rapazes um percurso sem grandes sobressaltos, no meio que os rodeia. A fotógrafa traça em imagens uma narrativa forte, capaz de nos provocar de imediato uma reacção sem, contudo, cair em excessos de atitude por parte dos retratados.

Serenidade e dignidade surgem nos documentos efectuados por Pauliana a par com uma envolvência árida, característica destas coordenadas geográficas, simbolizando, quiçá, algo severo ou rígido que possa perturbar a tranquilidade destes jovens. A identificação do espaço tem sido um factor importante nos diversos trabalhos de Valente Pimentel, característica que se mantém presente, contextualizando os envolvidos na sua realidade. Momentos do quotidiano são captados pela lente da fotógrafa, procurando destacar a beleza de cada situação, numa harmonia visual que nos remete para o universo da pintura. E é neste campo das artes visuais que, segundo Valente Pimentel, se encontra a base subjacente ao seu olhar, factor que marca todos os enquadramentos que faz.

Retratos, paisagens e ambientes formam um conjunto bem estruturado e diversificado, realizado em duas fases, a inicial no final de 2014 e a final em Março de 2016. A artista visual não abdica do tempo necessário para se tornar uma presença aceite e invisível aos olhos das pessoas que fotografa, com o objectivo de mostrar o lado oculto e interior de cada um. Como resultado dessa familiaridade alcançada, a individualidade de cada retratado é-nos dada a conhecer de uma forma delicada, espontânea e sem juízos de valor. Profundidade na observação e sensibilidade para fixar o instante decisivo desprendem-se dos registos expostos, evidenciando a dedicação de Pauliana ao documentar este grupo.

A luminosidade suave que predomina em todo o projecto contribui para acentuar uma atmosfera aparentemente pacífica mas capaz de gerar animosidade, onde o feminino se mistura com o masculino, em poses cuidadas que ultrapassam géneros e questionam identidades. Ao citar Simone de Beauvoir, “Ninguém nasce mulher, torna-se mulher”, estimula-nos a repensarmos comportamentos e a redefinirmos o significado de ser mulher nos dias de hoje.

Quel Pedra, versão em criolo para “Aquela Pedra” reporta-se ao mito existente no Mindelo, em São Vicente, sobre uma dita pedra que torna homossexual quem quer que se sente nela. Pauliana Valente Pimentel confronta-nos com as nossas próprias inseguranças, convenções e suposições, trazendo-nos uma peculiar e relevante perspectiva da actualidade. A Embaixada de Portugal em Bruxelas é, por tudo isto, um ponto de paragem obrigatória para quem esteja nas redondezas! Margarida Neves

 

 

 

 

 

 

Publicado em Notícias

XXI Bienal Internacional de Arte de Cerveira

Captura de tela 2019-12-13 às 18.29.10

Decorre o Concurso da XXI Bienal Internacional de Arte de Cerveira, devendo as propostas serem enviadas até 11 de Fevereiro de 2020. A bienal acontecerá de 10 de Julho a 13 de Setembro sendo o tema destra edição “Diversidade-Investigação. O Complexo Espaço da Comunicação pela Arte”.

Destinado a artistas de todo o mundo, cada concorrente deverá apresentar, para além das obras a concurso, um portfólio da sua carreira artística, um currículo e uma memória descritiva. No total, prevê-se a atribuição de 20 mil euros nos Prémios Câmara Municipal (Aquisição). O Regulamento pode ser visto aqui.

Publicado em Notícias

Daniel Blaufuks

Captura de tela 2020-01-16 às 13.11.07

O Ípsilon, suplemento cultural do jornal Público à sexta feira, trazia há dias uma longa entrevista com Daniel Blaufuks. O tema central é o livro Não Pai de Blaufuks, que se insere no percurso artístico do autor, ainda que aparentemente seja muito diferente. É um livro que é também uma reflexão sobre o tempo, o espaço e a memória, evocando as suas raízes, e que é o corolário lógico de Terezim (2007) e de Toda a memória do mundo – parte um (2014). É uma entrevista interessante para se compreender o trabalho do artista, plena de sentimento, onde a solidão e as recordações estão presentes, mas também um apelo para refletirmos sobre a imagem fotográfica, a nossa relação com ela ou com os objetos do quotidiano e porque não, com o passado e o presente. Esta reflexão que se estende ao ato de fotografar e de viver as imagens constitui uma importante lição de fotografia para quem a encara de uma forma madura e séria. Recorrendo a uma frase de Blaufuks nesta entrevista dada a Alexandra Prado Coelho “numa altura em que tudo é produzido em massa, o único valor que os objetos podem ter é o do afeto”, o que já não é pouco, acrescentamos nós. Aconselhamos, pois, a leitura desta entrevista como lição de fotografia. Para ler aqui.

Publicado em Notícias

No Mira Fórum, no Porto

Captura de tela 2020-01-15 às 16.46.44

No Mira Fórum, no Porto, até 15 de fevereiro pode ver herdámos as margens, uma exposição com curadoria de José Maia e João Terras, patente ao público e que reúne fotografia, pintura, instalação e som de André Covas e Carmo Azeredo, Dinis Santos, Gil Madeira, João Baeta e Tomás Abreu.

Publicado em Notícias

99 de Vasco Trancoso

Captura de tela 2020-01-15 às 16.33.16

Fotografia Vasco Trancoso

No próximo dia 19 de Janeiro pelas 16h 30m no Centro Cultural e Congressos das Caldas da Rainha (Rua Dr. Leonel Sotto Mayor) vai ser lançado o livro 99 de Vasco Trancoso. O autor durante cerca de 3 anos (2016-2019) fotografou quase diariamente as Caldas da Rainha e Óbidos – abordando aspectos da vida diária – em lugares públicos (ruas, praias, museus, etc.). O livro 99 é a etapa final desse trabalho apresentando uma selecção com 99 fotografias.

Através das fotografias, Vasco Trancoso tentou descobrir um outro lado da cidade, quase invisível, através da observação de pequenos milagres de luz que às vezes dão origem a blocos de cores emergindo das sombras das ruas. O autor não procurou descrever a realidade como ela é, mas como ele a vê. Uma interpretação da festa de rua e da magia do caleidoscópio urbano. Uma maneira de olhar através da primazia das escolhas estéticas, das geometrias e da elaboração de contrastes. A abordagem plástica, a composição de cores, as emoções e o impacto gráfico foram determinantes.

A obra contou com o contributo dos fotógrafos David Gibson e Paulo Abrantes.

 

Publicado em Notícias

Henri Cartier-Bresson: Retratos

Captura de tela 2020-01-15 às 16.09.39

A produtora da exposição “Henri Cartier-Bresson: Retratos”, atualmente presente na Alfândega do Porto e que nos mostra 70 anos de trabalho de Cartier Bresson, está a aceitar propostas para visitas guiadas de grupos. Os interessados devem contatar a organização em

Facebook: https://www.facebook.com/artforyou.pt/
Endereço de email: visitasguiadas.cartier-bresson@artforyou.pt

Referindo a data da visita (sujeita a confirmação de acordo com a disponibilidade), o nome da instituição, o contato do responsável e o número de participantes.

Recorda-se que a exposição estará patente ao público até 12 Abril 2020

 

Publicado em Notícias

Artists & Alchemists

Captura de tela 2020-01-15 às 15.59.24

Quem disse que a fotografia perdeu a magia de outros tempos? Um vídeo que vale a pena ver e… se tiver tempo, pode ficar a ver outros da série Artists & Alchemists. Aqui.

Publicado em Notícias

No Barreiro

Captura de tela 2020-01-15 às 15.50.14

Fotografia Pauliana Valente Pimentel

No Barreiro, no Auditório Augusto Cabrita, até 19 de janeiro pode ver diversos projetos fotográficos da fotografia portuguesa contemporânea, com Ask the Kids de Pauliana Valente Pimentel, com imagens de uma Londres sombria por Fernando Martins em Release the White Rabbit ou com é só mais dez minutos, uma seleção de imagens de Paulo Pimenta que reflete alguns anos de carreira como fotojornalista. É de não perder.

Publicado em Notícias

São Pessoas, de Adriano Miranda e Paulo Pimenta, em exposição e em livro

Captura de tela 2020-01-15 às 15.26.47

Fotografia Adriano Miranda

Foi apresentado há dias, no Mira Fórum, no Porto, o projecto São Pessoas, dos fotojornalistas Paulo Pimenta e Adriano Miranda.

De acordo com os autores, São Pessoas é “um ensaio fotográfico centrado no ser humano, na sua dignidade enquanto indivíduo“, com pessoas que nos olham olhos nos olhos, apresentado em livro e numa exposição, que ficará patente no espaço Mira Fórum, no Porto. Sobre um dos objetivos deste trabalho, referem os autores o de alertar para situações de pobreza, algumas vezes escondida, extrema e dramática, não deixando de fora algumas situações de precariedade e de exclusão.

Numa entrevista à Lusa Paulo Pimenta refere que “a ideia surgiu quando nos apercebemos que andávamos os dois a fazer trabalhos sobre pobreza. Numa conversa na redação, decidimos, então, avançar para um projeto pessoal que nos levou a percorrer todo o país para contar histórias de pessoas, de todas as idades e de várias áreas, a viver situações difíceis”.

Recorde-se que em entrevista publicada há dias na Aveiro Mag Adriano Miranda assumia a sua atividade de fotógrafo como “uma missão, uma forma de denunciar as injustiças do mundo” e por isso “enquanto houver miséria e injustiças no mundo terei sempre algo para fazer”.

No livro, Adriano Miranda e Paulo Pimenta apresentam-nos 32 pessoas, residentes em vários pontos do país, que vivem em situação de pobreza, de isolamento e de exclusão. Colaboraram também neste projeto os jornalistas do Público Ana Cristina Pereira, Camilo Soldado, Patrícia Carvalho e Mariana Correia Pinto.

Captura de tela 2020-01-15 às 15.27.28

Fotografia Paulo Pimenta
Publicado em Notícias

Curso de Fotografia

Captura de tela 2019-12-27 às 19.06.43

Tem início amanhã, dia 9, um novo Curso de Iniciação à Fotografia. Com a duração de cerca de mês e meio e aulas às terças e quintas feiras em horário pós-laboral o curso tem uma componente teórica e outra prática, esta realizada com exercícios individuais e em grupo. O objetivo é dotar os formandos de capacidades de autonomia em termos técnicos e desenvolver a sua vertente estética. Mais informações aqui.

Publicado em Formação APAF, Notícias

A vandalização de uma obra de arte – ignorância ou estupidez?

 

Captura de tela 2020-01-02 às 13.17.11

DR

A vandalização de uma escultura de Pedro Cabrita Reis em Leça da Palmeira é um reflexo de comportamentos que vemos diariamente em museus, galerias ou no dia a dia de uma cidade. É, em primeiro lugar um ato de intolerância e de ignorância. Só a arte de que eu gosto é boa? O mesmo se poderia aplicar à música, à literatura, ao teatro, ao cinema e a múltiplas formas de arte. Revela falta de tolerância e de abertura. Revela a incapacidade para refletir: será que não estou preparado para compreender isto? Revela igualmente uma tendência que já tem alguns anos: só leio o que gosto, só vejo os programas que gosto, só dou atenção ao que já conheço.

Mas revela também um mundo pequenino. Um mundo onde não se vislumbram roturas estéticas, de que a História da Arte está cheia. Revela a incapacidade para aceitar a diferença. E quando ouço argumentos de que “eu também fazia” apetece-me benevolamente lembrar que na arte contemporânea já estamos longe do óbvio de outras eras e aproximamo-nos do sentir através do conceito. Algo que é pouco objetivo, mas que tem a ver com o envolvimento provocado pela obra. Quem olhe para aquela peça de certos ângulos é impossível não ver nas diversas alturas dos seus componentes uma linha da ondulação do mar em paralelo com o fundo verdadeiro do mar. Admito que pode ser ignorância, falta de tempo para parar, observar e sentir ou qualquer outra razão.

Quanto aos argumentos do preço, para além do populismo, pergunto que capacidade têm os contestatários de definir preços. Não sei os seus conhecimentos em leilões, feiras e galerias de arte. Deveremos talvez equacionar uma revisão geral dos preços abrangendo obras que estão em museus? É verdade que se compra e vende muito gato por lebre. É verdade que também há mistificações e “construção” de carreiras e percursos artísticos. Mas a verdade é que não é com atos destes que esses equívocos emergem.

Por fim a atitude cívica. Destruir uma obra apenas porque não gostamos dela, porque não concordamos com ela ou porque contestamos o seu valor é um ato anti-social, já para não falar na destruição de um valor económico. Perderam-se ao longo dos séculos muitas obras. Foi o index da Inquisição, foram pinturas e esculturas destruídas por questões morais, foram as queimas de livros protagonizadas por regimes políticos de cores opostas, em suma foi a intolerância. Em cada um de nós, por vezes, há um pequeno ditador. Quantas vezes num museu eu ouço: gosto daquele quadro, é bom!, não gosto, é uma porcaria! António Lopes

Publicado em Opinião

Esta capacidade de saber ver arte

Captura de tela 2020-01-03 às 18.08.33

Chamamos à atenção para um excelente texto de Vítor Serrão, publicado pela Comunidade Cultura e Arte. O título Esta capacidade de saber ver arte é bastante atual. Pode ler este artigo aqui.

Publicado em Notícias

Curso de Fotografia – iniciação

Captura de tela 2019-12-03 às 16.17.08

Fotografia de July Verdiano

Fazer um Curso de Fotografia é um momento repleto de emoções: de reflexão, porque nos obriga a pensar nas imagens que vemos e no porquê de serem boas ou más, de raciocínio porque nos obriga a associar ideias, a ter noção de como funcionam e onde se localizam os comandos de uma máquina, de expressividade porque pela imagem expressamos pensamentos e emoções, mensagens e conteúdos, e também de construção de nós próprios, obrigando-nos a saber transmitir uma ideia e pensar porque gostamos mais de retrato ou de paisagem, obrigando-nos a ter respeito pelos outros quando os fotografamos, ou de simplesmente compreender a arquitetura de um espaço ou a beleza de uma obra de arte. Um Curso de Fotografia é tudo isto e muito mais: saber medir a luz, escolher o ISO e o WB certos, enquadrar com precisão, entre outros aspetos. A partir do próximo dia 7 de janeiro, às terças e quintas feiras entre as 19.30 e as 21.30 h vamos dar início a um novo Curso. Venha fazer fotografia! Ver aqui.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Formações na APAF – curso avançado e workshop de história da fotografia

Captura de tela 2019-12-27 às 19.06.43

Terá início este sábado, dia 4, o Curso de Fotografia – nível Avançado e o workshop de História da Fotografia, duas ações de formação promovidas no âmbito do Plano de Formação da APAF e ambas esgotadas neste momento. Desejamos aos nossos novos alunos os maiores sucessos.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Em Évora

Captura de tela 2020-01-02 às 18.11.25

Numa iniciativa conjunta entre a Fundação “la Caixa”, o BPI e a Câmara Municipal de Évora, pode ser vista nesta cidade a exposição Génesis de Sebastião Salgado. São 38 imagens onde o fotógrafo vira a sua atenção para a natureza, as pessoas e a vida animal, lançando um alerta para a fragilidade e riqueza do nosso mundo. A exposição, com curadoria de Lélia Wanick Salgado, pode ser vista até 18 de janeiro, na zona pública junto ao Templo de Diana, no Largo Conde Vila Flôr, não havendo restrições de horário. Estão programadas visitas guiadas aos sábados, às 18h, e domingos, às 12h.

Publicado em Notícias

Le Petit livre de la mer

Captura de tela 2020-01-02 às 17.47.57

Amanhã, dia 3,| das 19h às 20h30 é apresentado no Photobook Club Lisboa o livro Le Petit livre de la mer de Agathe Simão e Fausto Barrica Cantone. Trata-se de um livro de fotografia que destaca particularmente a relação do ser humano com o mar. Recorde-se que as novas instalações do Photobook Club Lisboa ficam no NOW_Beato, na Rua do Grilo 135.

Publicado em Notícias

Bolsas de Investigação da Cinemateca

Captura de tela 2019-12-31 às 13.09.10

A Cinemateca Portuguesa abriu o Concurso para Bolsas de Investigação de Curta Duração. As candidaturas devem ser entregues até 31 de janeiro de 2020 e são constituídas pela ficha de inscrição, curriculum, projeto de investigação detalhado e documento de vínculo à entidade a que o candidato esteja associado. O regulamento pode ser visto aqui.

Publicado em Notícias

Stanley Kubrick

Captura de tela 2019-12-31 às 13.05.42

A Comunidade Cultura e Arte publicou um interessante artigo sobre Stanley Kubrick a propósito de um conjunto de imagens sobre Portugal, feito na década de quarenta do século XX, e onde se vê a espontaneidade do ato de fotografar, característica que manterá e que podemos ver em imagens de Nova Iorque da década de setenta. Simultaneamente percebe-se uma forma de enquadrar e de composição muito próxima da imagem cinematográfica. Sugerimos a leitura do artigo original aqui.

Publicado em Notícias

Workshop História da Fotografia

Captura de tela 2017-03-16 às 17.32.05

Terá início dia 4 um workshop de História da Fotografia que decorrerá ao longo de 3 sessões durante o mês de Janeiro.

Pretende-se com este workshop de 3 dias perceber a evolução técnica e estética da imagem fotográfica e das suas relações com outras formas de arte, num paralelo com as mudanças técnicas ocorridas. Serão abordados os primeiros passos da fotografia, os movimentos artísticos como o romantismo, o realismo ou o naturalismo, para o século XIX, o movimento picturalista na passagem do século, ou já no século XX o surrealismo e a fotografia humanista, terminando com a fotografia contemporânea. Mais informações aqui.

 

Publicado em Formação APAF, Notícias

Curso Avançado de Fotografia

Captura de tela 2018-09-06 às 19.15.30

Estão esgotadas as vagas para o Curso Avançado de Fotografia, pelo que as inscrições estão encerradas. Este curso tem início no próximo dia 4 com o módulo de História da Fotografia.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Curso Avançado de Fotografia

Captura de tela 2019-12-27 às 19.06.43

Terá início a 4 de janeiro o Curso Avançado de Fotografia que tem a duração de 6 meses e com aulas em 3 dias de fim de semana em cada mês. Pretende-se que os alunos passem por uma diversidade de experiências fotográficas, dando-lhes uma sólida base técnica e estética. Do programa faz parte a história da fotografia, a reportagem, a fotografia de paisagem e de turismo, retrato e fotografia de bancada, entre outras áreas. O programa e forma de inscrição podem ser vistos aqui.

Publicado em Uncategorized

Cursos de Iniciação à Fotografia

filipaferreiora

Fotografia Filipa Ferreira

Terminaram os Cursos de Iniciação à Fotografia que decorriam. As últimas aulas, como de costume, foram dedicadas à Fotografia Noturna e à Fotografia de Viagem.   Depois dos alunos terem passado pela componente técnica, onde aprenderam a manusear a máquina, pela componente estética, onde a composição clássica e contemporânea foram abordadas e depois também de terem aulas práticas de exteriores, retrato e reportagem, o curso finalizou com alguns conselhos finais e com alguns alunos a enveredarem por projetos fotográficos individuais. Em janeiro terá início um novo Curso de Iniciação.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Fernando Lemos

Captura de tela 2019-12-18 às 18.08.59

Fotografia Fernando Lemos

Fernando Lemos, um dos nomes grandes do surrealismo português faleceu ontem aos 93 anos, na cidade de São Paulo, onde residia. Em comunicado a ministra da Cultura lamentou “profundamente” a morte de Fernando Lemos, “artista multidisciplinar, com uma linguagem poética e multifacetada que marcou o panorama artístico português e brasileiro na segunda metade do século XX e início do século XXI”. A fotografia é uma de entre as várias áreas onde encontramos a criatividade de Fernando Lemos e, recorda-se, a excelente exposição apresentada no Museu Berardo em 2018.

Publicado em Notícias

Curso Avançado

Captura de tela 2016-03-28 às 17.04.12

Irá começar a 4 de janeiro o Curso Avançado de Fotografia que tem a duração de 6 meses e com aulas em 3 dias de fim de semana em cada mês. Pretende-se que os alunos passem por uma diversidade de experiências fotográficas, dando-lhes uma sólida base técnica e estética. Do programa faz parte a história da fotografia, a reportagem, a fotografia de paisagem e de turismo, retrato e fotografia de bancada, entre outras áreas. O programa e forma de inscrição podem ser vistos aqui.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Bolsas de criação artística

Captura de tela 2019-12-13 às 17.59.15

O P3 do Público noticiava hoje que a Câmara do Porto tem bolsas no valor de 15 mil euros para atribuir a 15 projectos de criação artística e a dez espaços de programação, no âmbito do Criatório. Estes apoios, de periodicidade anual, abrangem as artes visuais e curadoria; artes performativas; composição, programação e performance musical; literatura e ensaio crítico. Este ano, o projecto que faz parte da Pláka, a plataforma de apoio à prática artística no Porto. Segundo a organização a bolsa deverá servir para “consolidar a actividade de artistas e agentes culturais” desenvolvidos na cidade.

As candidaturas devem ser enviadas entre 18 de Dezembro de 2019 e 27 de Janeiro de 2020 para plaka@cm-porto.pt

O regulamento pode ser visto em http://plaka.porto.pt/ficheiros/galeria/docs_66_1.pdf

Publicado em Notícias

4 gerações de fotógrafos em Lisboa

Captura de tela 2019-12-13 às 16.18.13

Fotografia Joshua Benoliel Ruah

Vai ser apresentado no próximo dia 17, pelas 18,30 h, nos Paços do Concelho da CML 4 gerações de fotógrafos em Lisboa, um livro de fotografias da família Benoliel.

Quatro gerações, a mesma família, uma única cidade. Joshua Benoliel, Judah Benoliel, Joshua Benoliel Ruah e Clara Ruah: quatro gerações em Lisboa nas quais a fotografia teve, e ainda tem, um papel importante.

“A história que este livro nos conta, através das fotografias destes quatro nomes de diferentes gerações, é um dos mais fiéis e originais testemunhos visuais das transformações vividas por Lisboa e pelas suas gentes, desde os finais da monarquia até ao século XXI.”

A publicação conta com textos da jornalista Maria Júlia Fernandes e conta com  a presença dos autores, Joshua Benoliel Ruah e Clara Ruah, neto e bisneta do fotógrafo Joshua Benoliel (1890-1968), sobejamente conhecido pelas fotografias ímpares que nos deixou da cidade de Lisboa e da vida política portuguesa dos primeiros anos do século XX.

Publicado em Notícias

Ask the kids, de Pauliana Valente Pimentel

Captura de tela 2019-12-13 às 16.06.22

O Auditório Municipal Augusto Cabrita, no Barreiro, acolhe até 19 de Janeiro do próximo ano Ask The Kids, exposição individual da fotógrafa e artista visual Pauliana Valente Pimentel (Lisboa, 1975).

O projecto fotográfico aqui apresentado centra-se no universo particular de uma certa juventude irrequieta e criativa da cidade do Porto, entre os 18 e os 25 anos de idade e que serve de modelo a uma comunidade constantemente atenta aos seus passos, deixando nos dias de hoje uma significativa marca cultural. Os retratados são dez jovens assíduos do espaço portuense “Maus Hábitos”, um local de intervenção artística e de lazer. Embora sejam desconhecidos do público em geral, estes jovens com uma mentalidade aberta são dominantes nas redes sociais, influenciando e criando tendências junto dos seus admiradores. A prática de diversas formas de arte faz parte do seu quotidiano e é nesse espaço de referência do Norte que a tornam visível, ao serem recebidos sem censura e com manifesto apoio.

Em resposta ao convite que lhe foi dirigido, Pauliana Valente Pimentel instalou-se no “Maus Hábitos”, em residência artística, dando continuidade a trabalhos anteriores sobre a juventude tais como, entre outros, O Narcisismo das Pequenas Diferenças (2018) nos Açores ou Quel Pedra (2016) em Cabo Verde. A fotógrafa fixa agora o seu olhar nesta juventude dinâmica e audaz, capaz de estabelecer percursos singulares e que se revela sem medo, rejeitando as convenções da sociedade. Pauliana capta-a na intimidade dos locais que lhe são familiares, pretendendo pôr em evidência a sensibilidade inerente a cada indivíduo, de modo a criar um conjunto de retratos onde transparece o lado mais recôndito desses jovens.

Em Ask The Kids sentimos algo de vulnerável que nos é exposto, como se retirássemos uma camuflagem e descobríssemos um facto inesperado que nos comove. Uma auto-afirmação serena imbuída de uma dose de rebeldia silenciosa mas presente, desprende-se dos rostos e atitudes dos registados, onde a dualidade de género, feminino ou masculino, é posta em causa ultrapassando rótulos pré-estabelecidos. Valente Pimentel documenta a energia de uma geração que faz acontecer, que transpõe limites abrindo horizontes, a par com dúvidas e hesitações que a possam acometer.

A artista visual produz imagens intensas deste colectivo de jovens, onde a indiferença de quem observa não tem lugar. Sem fazer identificações pessoais e sem colocar legendas, joga com a nossa percepção permitindo-nos imaginar quais os caminhos que seguem e como se movimentam. Temas da actualidade, versando questões de raça, do foro social e do meio ambiente encontram-se patentes nas entrelinhas deste trabalho, com o objectivo de estimular a nossa reflexão nesse sentido e despertar consciências.

Pauliana Valente Pimentel expõe-nos uma juventude que vai construir os anos vindouros, segura, livre de juízos preconcebidos e com uma voz activa, justificando em absoluto uma visita da nossa parte ao Barreiro.

O Auditório Municipal Augusto Cabrita situa-se na Av. Escola dos Fuzileiros Navais 53A e tem horário de funcionamento de terça a domingo das 14h às 20h. Aqui, pode ainda ser visto Release The White Rabbit de Fernando Martins, Living Among What’s Left Behind de Mário Cruz e É Só Mais Dez Minutos de Paulo Pimenta, mostras integradas numa programação anual dedicada à fotografia. Imperdível! Margarida Neves

 

Publicado em Crítica

Curso de Fotografia – nível avançado

Microsoft Word - Document3

Irá começar a 4 de janeiro o Curso Avançado de Fotografia que tem a duração de 6 meses e com aulas em 3 dias de fim de semana em cada mês. Pretende-se que os alunos passem por uma diversidade de experiências fotográficas, dando-lhes uma sólida base técnica e estética. Do programa faz parte a história da fotografia, a reportagem, a fotografia de paisagem e de turismo, retrato e fotografia de bancada, entre outras áreas. O programa e forma de inscrição podem ser vistos aqui.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Cursos de Iniciação à Fotografia

Captura de tela 2019-12-03 às 16.17.08

Fotografia Júlio Silva

Termina na próxima semana o Curso de Iniciação à Fotografia iniciado em Outubro. Depois dos alunos terem passado pela componente técnica, onde aprenderam a manusear a máquina, pela componente estética, onde a composição clássica e contemporânea foram abordadas e depois também de terem aulas práticas de exteriores, retrato e reportagem, o curso ainda irá abordar a paisagem e terminará com alguns conselho finais. Estamos satisfeitos com os resultados obtidos por estes alunos e esperamos continuar a ver fotografias suas.

Entretanto decorrem as aulas de outra turma que deverá terminar em meados de dezembro. Neste momento está na fase das aulas práticas de retrato e de finalização da composição, tendo ontem ocorrido uma aula de discussão dos resultados obtidos.

As novas turmas de iniciação vão abrir a 7 de janeiro próximo, às terças e quintas feiras em horário pós-laboral. Informações aqui.

Publicado em Formação APAF, Notícias

ALMA – The Spirit Sense, na Leica Gallery

Captura de tela 2019-11-29 às 16.42.21

Fotografia Nicholas Pinto

No Porto, na Leica Gallery até 7 de janeiro está patente a exposição ALMA – The Spirit Sense, de Nicholas Pinto.

Fotógrafo ítalo-americano radicado em Chicago, Nicholas Pinto centra o seu trabalho na fotografia documental explorando situações relacionadas com a consciência cultural e social, com a pobreza e problemas de saúde. ALMA – The Spirit Sense tenta fazer convergir num momento humano o tempo e o sujeito.

Publicado em Notícias

No próximo sábado, em Serralves

Captura de tela 2019-11-29 às 16.25.16

No próximo sábado, dia 30, pelas 17.30 h, na Fundação de Serralves decorre uma conferência inserida no ciclo “Sophia e as Artes”, que comemora o centenário do nascimento de Sophia de Mello Breyner. Serão oradores Maria Filomena Molder e Nuno Faria com moderação de Isabel Pires de Lima.

As sessões dedicar-se-ão a fazer dialogar a obra da poeta com diferentes áreas artísticas, lembrando a organização que Sophia “revelou sempre uma atenção emocionada às relações entre a arte da palavra e as outras artes. Da música à dança, passando pela pintura, pela escultura ou pela arquitetura, a presença das artes é recorrente na sua obra quer no plano temático quer a nível das formas e dos ritmos“.

Publicado em Notícias

Novo Curso de Iniciação à Fotografia – 7 de janeiro

Captura de tela 2019-10-31 às 18.13.32

Fotografia Paula Pinto

Fazer um Curso de Fotografia é um momento repleto de emoções: de reflexão, porque nos obriga a pensar nas imagens que vemos e no porquê de serem boas ou más, de raciocínio porque nos obriga a associar ideias, a ter noção de como funcionam e onde se localizam os comandos de uma máquina, de expressividade porque pela imagem expressamos pensamentos e emoções, mensagens e conteúdos, e também de construção de nós próprios, obrigando-nos a saber transmitir uma ideia e pensar porque gostamos mais de retrato ou de paisagem, obrigando-nos a ter respeito pelos outros quando os fotografamos, ou de simplesmente compreender a arquitetura de um espaço ou a beleza de uma obra de arte. Um Curso de Fotografia é tudo isto e muito mais: saber medir a luz, escolher o ISO e o WB certos, enquadrar com precisão, entre outros aspetos. A partir do próximo dia 7 de janeiro, às terças e quintas feiras entre as 19.30 e as 21.30 h vamos dar início a um novo Curso. Venha fazer fotografia! Ver aqui.

Publicado em Formação APAF, Notícias

Será toda a arte colaborativa?

Captura de tela 2019-11-15 às 16.07.22

Será toda a arte colaborativa? É a pergunta que serve de mote à conferência que se realiza na Culturgest, em Lisboa, dias 19 e 20 entre as 10 e as 20 horas, Com entrada gratuita e realizada no Pequeno Auditório, coloca-se em discussão um dos temas da produção artística contemporânea, no que se refere à colaboração entre artistas ou dentro de coletivos e à influência destas colaborações nos processos criativos.

Publicado em Notícias

Henry Cartier-Bresson: retratos, no Porto

Captura de tela 2019-11-18 às 16.40.38

© Fondation Henri Cartier-Bresson / Magnum Photos

No edifício da Alfândega do Porto está patente a exposição Henry Cartier-Bresson: retratos. A exposição é baseada no livro de retratos de 1998 Tête à Tête e apresenta 121 trabalhos do fotógrafo francês, realizados ao longo de 70 anos um pouco por todo o mundo, sendo a curadoria uma parceria entre a empresa portuguesa Art For You e a Fundação Henri Cartier-Bresson. A exposição, que nos apresenta alguns trabalhos marcantes de Cartier-Bresson, junta personalidades como Marilyn Monroe, Robert Kennedy, Martin Luther King, Jean-Paul Sartre, Pablo Picasso ou Coco Chanel com inúmeros anónimos que a sensibilidade do fotógrafo registou com a sua inseparável Leica.

Paralelamente pode ser vista a exposição complementar de trabalhos sobre a cidade do Porto Retratos — Porto: Um Olhar Contemporâneo  constituída por 12 fotografias dos fotógrafos Luís Nobre, Pedro Mesquita, André Boto e Diogo Borges. As imagens são uma perspectiva contemporânea sobre os recantos que Cartier-Bresson fotografou em 1955.

Os bilhetes para a exposição, que pode ser visitada até 12 de Abril de 2020, custam 10 euros, revertendo o valor das vendas das fotografias para a Associação O Joãozinho.

Entretanto, no dia 25 de janeiro está previsto um passeio pelo Porto orientado pelo historiador Joel Cleto, recorrendo aos locais fotografados por Cartier-Bresson. “Do mercado do Bolhão a Miragaia”, assim se designa este percurso, evocará também outros nomes da fotografia portuense como Aurélio Paz dos Reis ou Emilio Biel, entre outros, e naturalmente passará pelo Centro Português de Fotografia.

Publicado em Notícias

O tempo das mulheres, o novo livro de Alfredo Cunha

Captura de tela 2019-11-18 às 15.57.25

No próximo dia 23, pelas 18 horas, na Leica Gallery Porto, é apresentado O tempo das mulheres, o mais recente livro do fotógrafo Alfredo Cunha. Recorde-se que a Leica Gallery fica na Rua Sá da Bandeira 48-52, no Porto.

Publicado em Notícias