Entre as margens do Ser, de Pedro Gomes de Almeida

Pedro Gomes de Almeida, da série Entre as margens do Ser

Demos há dias a notícia de que o fotógrafo Pedro Gomes de Almeida havia sido um dos premiados do Prémio Estação Imagem 2021 – Coimbra. O próprio nos escreveu, agradecendo-nos a divulgação. No entanto, é justo lembrar que o Pedro foi também aluno do Curso Profissional da APAF em 2014/2015, e os colegas também não se esqueceram disso. Premiado na secção de Retratos com uma Menção Honrosa, no trabalho Entre as margens do Ser , é o próprio autor que nos esclarece a génese e o sentido do seu trabalho:

designa-se por «trans» uma pessoa que abandonou a identidade que lhe foi atribuída pela identidade que lhe é própria, num processo designado transição de género. A transição implica muitas vezes a adaptação do corpo, para que a identidade de género e corporal coincidam, definindo novos territórios, corpos na fronteira entre o masculino e o feminino. Tal como a transição cria relevos no corpo, também o território e a paisagem são mutáveis – numa escala de tempo superior. A partir deste pressuposto, pesquisei no território estados simbólicos que me ligassem à ideia de transição e aos pressupostos transmitidos nos diálogos e escritos das pessoas que retratei. Percorri ambientes de fronteira, onde tudo é modificado: a ocupação, o geológico, o orográfico, tal como o relevo do corpo é mudado com a transição“.

Pedro Gomes de Almeida, da série Entre as margens do Ser

São imagens que ao mesmo tempo que apresentam uma composição provocadora sob o ponto de vista formal, não deixam de encerrar uma serenidade e uma paz que nos apaziguam. Imagens que colocam em causa as questões de identidade e que simultaneamente nos lembram da importância da tolerância, do respeito pela diversidade e da não clareza de fronteiras e muitas certezas. Um trabalho pensado, onde a ideia é fator de união e coerência, que ultrapassa o retrato e entra na alma dos retratados. Entretanto pode ver os trabalhos do Prémio Estação Imagem 2021 – Coimbra aqui.

Esta entrada foi publicada em Notícias. ligação permanente.