Em Braga, a partir de dia 11 , têm início os Encontros da Imagem

Fotografia Aaron Vincent Elkaim

Começam no próximo dia 11 os Encontros da Imagem, em Braga. Este ano, subordinados ao tema genérico Génesis, os Encontros constituem uma importante apresentação de fotografia, a mais importante que atualmente se realiza em Portugal, reunindo dezenas de autores em exposições, livros e apresentações. Transcrevemos parcialmente do press-release da organização, com um texto de Maria do Carmo Serém, que pensamos ser esclarecedor das opções estéticas apresentadas este ano:

(…) Muitas das propostas apresentadas nos portfólios, exposições e atividades que respondem ao tema destes Encontros da Imagem de Braga, que nos habituaram a uma fotografia internacional habitualmente ausente nos Encontros de Fotografia que os antecederam, assentam em renovados mitos urbanos. Nascidos com a industrialização que opunha proletários e capital e onde o ideal de sanidade liberal via na cidade concentrada e perigosa, uma cidade perversa, foco de doenças e vícios, proliferam os mitos do ideal do campo, pacífico, – leia-se sem operários, – de ar rarefeito e saudável, onde se vivia de uma produção familiar e troca, eventualmente, direta. Passeios no campo, a pé ou de bicicleta, montanhismo ou picnics, casas e quintas no campo tornam-se ideais de sanidade e mitos urbanos de fuga à normalidade e, já na segunda metade do século XX, uma procura de países e lugares de origem (…)“.

Deixamos hoje aqui uma imagem de Aaron Vincent Elkaim, presente na Galeria do Paço da Universidade do Minho (Braga) e uma imagem de Hugo Delgado, da exposição que está presente na Casa dos Crivos (Braga). Refira-se que os Encontros se espalham por Braga, Porto, Guimarães e Barcelos.

Fotografia Hugo Delgado
Esta entrada foi publicada em Notícias. ligação permanente.