Prémio EDP Novos Artistas

Captura de tela 2019-07-03 às 17.56.35

Diana Policarpo foi a vencedora do Prémio EDP Novos Artistas. Instituído em 2000 o Prémio tem por fim a revelação de novos valores da criação nacional no domínio das artes plásticas, tendo uma periodicidade bienal e sendo atribuído por um júri internacional.

Em cada edição são selecionados até nove candidatos para participarem numa exposição a realizar no âmbito da atribuição do Prémio. Isabel Madureira Andrade, AnaMary Bilbao, Dealmeida Esilva, Mónica de Miranda, Henrique Pavão e Diana Policarpo eram os seis artistas finalistas apurados nesta 13.ª edição. Este ano foram recebidas cerca de 500 candidaturas, a um Prémio cujo valor é destinado a apoiar a continuação do estudo ou do trabalho de criação e investigação do artista vencedor.

Diz o site institucional da Fundação EDP que Diana Policarpo “é uma artista visual e compositora, atualmente a desenvolver a sua atividade artística entre as artes visuais, música eletroacústica e a performance multimédia.

Estudou música no Conservatório Nacional de Música de Lisboa, licenciou-se em Artes Plásticas na Escola Superior de Arte e Design (ESAD) e tem um Mestrado em Artes Visuais (MFA) pelo Goldsmiths College.

O seu trabalho investiga relações de poder, cultura popular e política de género, justapondo a estruturação rítmica do som como um material tátil dentro da construção social da ideologia esotérica. Cria performances e instalações para examinar experiências de vulnerabilidade e empoderamento associadas a actos de exposição face ao mundo capitalista“.

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Notícias. ligação permanente.