Casa-Estúdio Carlos Relvas

DSC_1260 cópia

Fotografia António Lopes

A Câmara Municipal da Golegã aprovou o Regulamento Municipal da Casa-Estúdio Carlos Relvas, enquadrando assim este património numa política de gestão cultural mais vasta e articulada, dotada de um orçamento próprio e com normas de funcionamento específicas. Tornava-se urgente este passo a fim de enquadrar um património único, corolário da fase de recuperação que a Casa conheceu nos últimos anos.

A Casa Relvas não será uma entidade jurídico-administrativa autónoma, e depende jurídica, administrativa e financeiramente do Município de Golegã, cabendo aos seus serviços a elaboração dos instrumentos de gestão internos, como o plano anual de atividades, o orçamento que será ntegrado no orçamento municipal, o relatório anual de atividades e outros atos de gestão cultural comuns a este género de equipamentos.

Imóvel de Interesse Público, neste Regulamento é definido que a Casa Relvas tem por missão a preservação e salvaguarda das coleções que constituem o espólio do Legado de Carlos Relvas e de outras coleções que constituem o seu acervo que, segundo o referido Regulamento “não pode ser objeto de venda, cedência ou de qualquer outra forma de alienação” É também definida como sua vocação “a investigação, estudo, conservação, documentação, valorização, incorporação, comunicação e divulgação, dos testemunhos materiais e imateriais do legado de Carlos Relvas e todas as espécies relativas à produção artística no âmbito da fotografia e documental do autor, e produção relacionada correspondente ao período histórico de produção, principalmente referente ao séc. XIX, e todas as formas artísticas e documentais relacionadas”. Mais ainda, a Casa Relvas assume ter “como objetivo fundamental constituir-se como Repositório do património e da memória histórica-cultural no município de Golegã e na região que lhe está historicamente ligada”, o que abre o leque de possibilidades de incorporação de espólio, investigação e preservação cultural que vai muito para além das imagens e equipamentos hoje existentes na Casa Relvas, mas também garante a fruição do espólio em exposições e iniciativas que demonstrem a riqueza do espólio, a importância fotográfica de Carlos Relvas e as potencialidades culturais da região.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Notícias. ligação permanente.