Lisboa: Cidade Triste e Alegre, até 2 de dezembro

Captura de tela 2018-07-05 às 11.57.33

A exposição Lisboa: Cidade Triste e Alegre – arquitetura de um livro foi prolongada até 2 de Dezembro. A exposição é apresentada no Museu da Cidade, instalado no Palácio Pimenta em Lisboa, e é baseada no livro Lisboa, Cidade Triste e Alegre de Victor Palla (1922-2006) e Costa Martins (1922-1996). A curadoria é de Rita Palla Aragão, sendo o projeto expositivo da autoria de Carlos Bártolo e o apoio à investigação de Margarida Almeida Bastos e Paulo Almeida Fernandes. Esta não é uma exposição de fotografia, mas antes uma exposição com fotografias sobre fotografia, ou melhor, sobre um dos mais importantes trabalhos de fotografia e um dos mais importantes livros da fotografia portuguesa, misto de originalidade e sentir a cidade.

A exposição é dedicada a um “poema gráfico”, como os autores chamaram a este livro de culto que tem Lisboa como protagonista. “(…) o retrato da Lisboa humana e viva através dos seus habitantes – de dia, de noite, nos seus bairros, na Baixa, no Tejo – revelação ora alegre ora triste, mas sempre terna e sentida, da vida de uma cidade. Talvez por isso fosse mais adequado chamar-lhe «poema gráfico» – até porque o arranjo das imagens e a própria composição do livro têm, no seu grafismo, o fluir, a alternância de ritmos, as ressonâncias de uma obra poética”. Com ele se retrata Lisboa e as suas gentes, os hábitos, os sorrisos, os momentos cruciais que fazem a vida de uma cidade. Aqui podemos confirmar como estes dois arquitetos transformados em fotógrafos conseguem registar o lado genuíno dos espaços, a expressão das pessoas ou a luz da cidade a par com um intenso trabalho de reflexão e de seleção por parte dos autores. Ao mesmo tempo, quer a exposição, quer o video que dela faz parte constituem uma excelente abordagem à História da fotografia portuguesa, tal como escrevemos quando a exposição foi inaugurada.

Esta entrada foi publicada em Notícias. ligação permanente.