Contra a abstração, em Ponte de Sor

Captura de tela 2018-06-27 às 16.21.17

Júlia Ventura, sem título, 1989, da Coleção Culturgest

Inaugura no próximo dia 7 de julho, pelas 16h30, a primeira de um ciclo de três exposições itinerantes dedicadas ao tema Contra a Abstracção, no Centro de Artes e Cultura de Ponte de Sor, com curadoria de Sandra Vieira Jürgens. Esta mostra apresentará mais de 50 obras pertencentes à Coleção da Caixa Geral de Depósitos, sob gestão da Culturgest, em suportes tão diversificados (pintura, gravura, fotografia, escultura, instalação) quanto as suas autorias.

A exposição inaugura no contexto das Festas da Cidade de Ponte de Sor e da comemoração dos 33 anos da elevação de Ponte de Sor a cidade.

No texto de SandraVieira Jürgens podemos ler que “a exposição Contra a Abstracção estrutura-se em torno de um dos principais conceitos do discurso comum da História da Arte: o abstrato.

Organizada a partir das obras da Coleção da Caixa Geral de Depósitos, a exposição propõe criar um espaço de análise multidirecional do conceito de Abstração com a ambição de rever e relativizar certezas, abordar novas tensões e vislumbrar novos horizontes.

Partindo de uma perspectiva contemporânea, temática e não histórica, apresenta-se a linguagem abstrata do século XX – que oscila continuamente entre momentos de crise e superação – focada nos seus múltiplos modelos (por vezes contraditórios), nas relações magnéticas, nas dúvidas, nos desvios e interferências que surgem deste confronto.

Com a ambição de rever e relativizar certezas, abordar novas tensões e vislumbrar horizontes, esta mostra estabelece pontes concetuais entre as obras e potencia um efeito de contágio e cumplicidade entre as mesmas e os seus artistas.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Notícias. ligação permanente.