Vamos mudar de instalações

Captura de tela 2018-03-26 às 17.49.49

É verdade! A APAF (e antes dela o seu antecessor FotoClube 6×6) instalaram-se na zona do Chiado em 1949. São quase 70 anos de vida neste espaço. Em breve mudaremos, não para mudar de ares ou porque nos tenha dado vontade disso, mas porque a Lei das Rendas a isso nos obriga, face aos 3500 euros propostos, lei criada por alguém que hoje nas campanhas eleitorais diz amar Lisboa.

Por isso temos vindo a olhar com simpatia para as escolas, associações culturais, recreativas e outras que dia após dia superam as dificuldades inerentes à pressão do mercado imobiliário. Por isso olhamos com tristeza o panorama cultural de Lisboa, que fica mais pobre e diversificado, onde turistas vêm ver turistas ou souvenirs de plástico. Por isso olhamos incrédulos quando nos tentam fazer de estúpidos com relatórios e artigos de jornal que nos dizem que a grande percentagem dos espaços de Alojamento Local ocorrem em prédios e andares devolutos. Só no edifício onde estamos, dos 7 andares, 4 já são Alojamento Local.

Nada temos contra o convívio de culturas. Bem pelo contrário! Nada nos afasta do cosmopolitismo, mas antes o oposto! Mas a pressão turística não tem só aspetos positivos em termos económicos. Tem consequências sociais pela via do imobiliário, tem consequências ecológicas pelo consumo e desperdício e a cidade perde o charme que a caracteriza. Ao menos podíamos aprender com Barcelona ou Veneza.

Por tudo isto iniciámos já a mudança para novas instalações a anunciar em breve. Tentaremos que as nossas atividades sofram o menor sobressalto possível. Continuaremos a dinamizar a nossa rede de informações e adaptaremos as nossas atividades ao espaço. Por aqui passaram nomes grandes da fotografia portuguesa, desde Jorge Molder ao mais desconhecido dos amadores. Reinventamo-nos certos que a vida continua. Todas as mudanças são boas, embora não seja necessário adulterar a cidade tão profundamente. António Lopes

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Opinião. ligação permanente.