Time out of time

captura-de-tela-2016-11-17-as-15-58-06

Sexta feira, dia 25, às 21.30, no Centro Cultural de Cascais, inaugura Time out of time, de António Lopes. O press-release dá-nos uma ideia da exposição, centrada na dúvida criada em torno do tempo, colocando em causa aquilo que os nossos olhos vêm, mas que o nosso cérebro reporta para outra época, motivado por preconceito, pela luz ou por referências visuais.

Diz-nos o texto de apresentação que “em Time, out of time não se procurou ocultar o tempo, antes pelo contrário. Não se buscou a atemporalidade nem a intemporalidade, mas antes sublinhar o momento, como de um tempo simbólico se tratasse, ainda que suportado pelo seu lado físico, onde a materialidade dos espaços o sublinha, onde a espessura desse tempo nos conduz a um distanciamento temporal, mesmo que seja fruto de um preconceito cultural e visual.

Por isso cada imagem retrata um momento “fora do tempo”, um tempo transportado para outro tempo, potenciador da dúvida. As imagens pretendem constituir uma prova de que é possível aprisionar o tempo passado e traze-lo para o tempo atual, causando a hesitação de quem observa o momento sobre o papel fotográfico.

Quando o tempo e o espaço se tornam ambíguos surge a interrogação sobre se o nosso tempo é o momento que estamos a viver ou aquele que visualizamos e de como situamos aquele espaço no tempo, onde espaço e tempo se autonomizam das suas funções primordiais e aparecem num tempo fora do seu tempo“.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Notícias. ligação permanente.