Flores do Mal n’A Pequena galeria

Document3

N’A Pequena Galeria, em Lisboa, até 13 de dezembro, pode ver Flores do Mal, de Pedro Norton (Lisboa, 1967). No texto de apresentação Guilherme Godinho diz-nos que “de morte natural nunca ninguém morreu, o Jorge de Sena tinha razão. As Flores do Mal são prova disso: vício, prazer, dor, o bem, o mal, a culpa, o pecado, o sagrado, o profano, a luz, as trevas, o preto e o branco; 21 fotografias constroem uma narrativa de vida e de morte. Esta visão, que todos habita, é habilmente assumida e captada pela objectiva clandestina de Pedro Norton na sua primeira exposição individual. Às vezes somos o que somos, outras vezes somos muito mais. A Pequena Galeria orgulha-se disso”.

Esta entrada foi publicada em Notícias. ligação permanente.