Este é o Lugar – últimos dias

Captura de tela 2014-05-29 às 16.20.00

Se ainda não visitou tem apenas até próximo dia 1 para ver Este é o Lugar, de Pieter Hugo, presente na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

Com curadoria de Wim van Sinderen, Este é o Lugar é a primeira retrospetiva do fotógrafo sul-africano Pieter Hugo (Joanesburgo, 1976), que desde 2003 retrata a vida quotidiana na África do Sul e da África subsaariana, de uma forma direta e intensa, mostrando-nos as mutações políticas e sociais traduzidas nas suas fotografias cheias de interrogações. São imagens onde a sociedade é questionada, pelas feridas que os acontecimentos vividos deixaram, ou pelas mudanças culturais evidenciadas, onde coexistem preconceitos raciais, questões de nacionalismo ou de violência política, ou simplesmente de afirmação individual. São também imagens, que apesar do seu carácter predominantemente documental, não deixam de constituir uma manifestação clara do que acontece e de como acontece, no mais puro sentido jornalístico. É ainda uma exposição complexa, que nos faz pensar, e que nos mostra que para além das imagens e da sua mera execução técnica, existem histórias, conceitos e ideias, bem mais importantes de serem contadas.

É ainda uma exposição que reflete a riqueza da fotografia sul-africana, que a Gulbenkian ou Serralves tem mostrado em Lisboa e no Porto com alguma frequência. É também uma prova de que Pieter Hugo, tal como outros fotógrafos sul-africanos, têm olhado para os países vizinhos com renovado interesse, numa prova de que ainda há muito por descobrir. António Lopes

Esta entrada foi publicada em Crítica. ligação permanente.