Atelier-Museu Júlio Pomar

O Atelier-Museu Júlio Pomar vai abrir ao público em finais de Março para conservar e divulgar a obra do artista plástico português. Graça Rodrigues, responsável pela produção e comunicação do atelier, localizado na Rua do Vale (junto a São Bento), em Lisboa, disse que o espaço abrirá ao público na Primavera deste ano, inserido num conjunto de equipamentos culturais do município.

O imóvel, um antigo armazém do século XVII, próximo da Igreja de Nossa Senhora de Jesus, às Mercês, tinha sido adquirido pela Câmara Municipal de Lisboa em 2000, com o objetivo de o recuperar para ali instalar o atelier. O projeto de recuperação do edifício é da autoria do arquiteto Álvaro Siza Vieira, tendo o processo sido iniciado em 2006. A Câmara Municipal de Lisboa pretende promover um acesso às artes e à produção cultural na área da arte contemporânea,  sendo linha de atuação “a liberdade do olhar, a postura crítica e a abertura que caracteriza o autor que lhe dá nome”.

Pintor e escultor nascido em Lisboa, em 1926, Júlio Pomar, que completa 87 anos no dia 10 de janeiro, é um dos mais importantes criadores da arte moderna e contemporânea em Portugal. A criação do atelier-museu é da responsabilidade da Câmara Municipal de Lisboa e da Fundação Júlio Pomar, que pretendem fazer dele “um espaço de discussão crítica”, e local de convergencia de criadores e pensadores.

O Atelier-Museu possui um acervo de várias centenas de obras, doadas pelo artista à Fundação Júlio Pomar, com pintura, escultura, desenho, gravura, cerâmica, colagens e assemblage. O edifício, composto por dois pisos, apresenta um corpo central de área expositiva, duas reservas, zonas de serviço, escritório e receção, escondendo um pátio exterior em seu redor, por onde é feito o acesso dos visitantes. Possui ainda equipamentos de auditório, com meios audiovisuais para a realização de conferências, lançamento de livros e e outros eventos.

Esta entrada foi publicada em Notícias. ligação permanente.